O que fazer em Lisboa | Guia Completo



Hoje no blog, apresento a vocês nosso Guia Completo de Lisboa, com nossas dicas e impressões da viagem que fizemos à cidade. Trata-se de um roteiro com 30 atrações e pontos turísticos principais para quem vai à principal cidade portuguesa – válido principalmente para quem está indo pela primeira vez! Nós ficamos 1 semana passeando, comendo muito bacalhau e pastel de nata e agora você vai descobrir o que fazer em Lisboa e sugestões de bate-volta de 1 dia a cidades próximas, para aproveitar ao máximo sua viagem! Note que você pode montar seus próprios roteiros de 1, 2, 3, 4 ou mais dias em Lisboa, selecionando as atividades que mais interessam.

Lisboa

O que fazer em Lisboa? Confira nossas 30 atrações selecionadas

Castelo de São Jorge

Quando Lisboa foi recuperada dos Mouros em 1147, o Rei Afonso Henriques transformou a cidadela em residência real. Em 1511, Manuel I construiu  o Palácio Real para o local onde hoje é a Praça do Comércio. Então o Castelo de São Jorge foi usado para outros fins como teatro e mesmo presídio. Após o terremoto, pouco sobrou do castelo até sua reconstrução em 1938. Somente em 2006 foi restaurado.

O que fazer em Lisboa - Castelo de São Jorge

Castelo de São Jorge

Em minha opinião, o Castelo de São Jorge tem a vista mais bonita de Lisboa. Além disso, é muito legal passear por suas muralhas e subir nas torres. A entrada custa 8,50 EUR. A foto abaixo foi tirada com a GoPro e dá para ver como a vista da cidade é super panorâmica! Curiosidade: essa foto saiu no Caderno Viagem do jornal O Estado de São Paulo (o “Estadão”) na edição do dia dos namorados (junho/2018)!

Melhor Vista de Lisboa - Mirante do Castelo de São Jorge

Melhor Vista de Lisboa – Mirante do Castelo de São Jorge

Andar de Eléctrico (bondes antigos)

Sempre que vemos uma foto de Lisboa, lá estão eles, os famosos bondes – alguns amarelos, outros cobertos por conteúdo publicitário, outros pichados…enfim, são marca registrada da cidade. O bonde 28 passa em vários pontos de interesse de Lisboa. Na única vez que experimentamos, pegamos o elétrico 15 quando voltamos da região do Mosteiro dos Jerónimos para outro ponto da cidade. Apesar de eles andarem devagar, me senti naqueles filmes da década de 1940 😄 e gostei, além de transporte foi um passeio!

Bonde (Elétrico) em Lisboa

Tenha atenção ao pegar os bondes, pois muitos batedores de carteira se aproveitam de turistas desavisados e espremidos dentro do vagão. Nós pegamos um vazio, fomos sentados, mas ainda assim ficamos alerta. Há inclusive um aviso em inglês “Beware of pickpockets” dentro dos bondinhos.

Como é o Bonde (Elétrico) por dentro - Lisboa

Como é o Bonde (Elétrico) por dentro – Lisboa

Elevador da Bica

O Elevador da Bica, ou Ascensor da Bica, é um funicular que sobe e desce a Rua da Bica de Duarte Belo, super íngreme. No entanto, estava tão muvucado que eu e meu marido resolvemos subir a pé mesmo (até porque achei meio furada pagar 3,70 EUR por poucos metros de percurso). O trecho liga o Cais do Sodré ao Bairro Alto.

Elevador da Bica em Lisboa

Elevador da Bica

Elevador de Santa Justa

O Elevador de Santa Justa, além de ser uma construção famosa em Lisboa, também é um excelente mirante – do topo temos a vista da Baixa e do Castelo de São Jorge. A estrutura é toda de ferro fundido em estilo neogótico. Foi inaugurado em 1902. O preço para subir: 5,15 EUR –  mas afinal, trata-se de um monumento centenário da cidade!

O que fazer em Lisboa - Elevador de Santa Justa

Elevador de Santa Justa

Praça do Rossio

Há tantas praças em Lisboa, mas esta em especial passamos várias vezes e achei tão linda! A Praça do Rossio (nomeada na verdade Praça D. Pedro IV em 1971) fica na Baixa em Lisboa e tem uma estátua do Rei de Portugal D. Pedro IV e 1˚Imperador do Brasil. Com certeza nas suas andanças pela cidade você vai passar por ela! Em uma de suas extremidades, está o belo edifício do Teatro Nacional D.Maria II.

Praça do Rossio

Praça do Rossio

Miradouro de Santa Luzia

O miradouro de Santa Luzia é um dos vários mirantes em Lisboa – e foi um dos nossos favoritos! O bom de todos os miradouros que citaremos aqui é que são gratuitos. Estava lotado de gente, é um local muito popular entre turistas, pertinho da Sé de Lisboa (300 metros) e tem alguns restaurantes com uma vista igualmente bacana.

Vista a partir do Miradouro de Santa Luzia

Vista a partir do Miradouro de Santa Luzia

Miradouro de São Pedro de Alcântara

O mirante de São Pedro de Alcântara tem uma bela vista da cidade e do Castelo de São Jorge – fica no Bairro Alto. Depois do Castelo de São Jorge  e do Miradouro de Santa Luzia foi nosso miradouro favorito!

Vista do Miradouro de São Pedro de Alcântara

Vista do Miradouro de São Pedro de Alcântara

Miradouro de Santa Catarina

É um pequeno mirante, passamos apenas porque estava no caminho, então não acho fundamental a visita. Foi o miradouro que menos gostei, tinha uns caras mal encarados que ainda por cima ficavam importunando mulheres que passavam sozinhas ali. Achei o lugar um pouco mal cuidado e tinha muito lixo largado no local.

Miradouro de Santa Catarina

Miradouro de Santa Catarina

Miradouro de Santo Estêvão

Outro mirante que gostamos, está ao lado da Igreja de Santo Estevão e nos proporciona uma bela vista do bairro de Alfama. É pequeno, mas um bom ponto para fotografias. Foi o mirante mais tranquilo.

Miradouro de Santo Estêvão

Miradouro de Santo Estêvão

Panteão Nacional

O Panteão Nacional guarda os túmulos de grandes personalidades da história de Portugal, como Pedro Álvares Cabral, Vasco da Gama, Luís de Camões e Almeida Garret, dentre tantos outros. O prédio, inconfundível com sua imensa cúpula, foi inaugurado em 1966.

Panteão Nacional de Lisboa

Panteão Nacional

Além de impressionante e impecável arquitetura em seu interior, ainda é possível subir no terraço e ter uma bela vista da região. É um dos edifícios mais imponentes para visitar em Lisboa. Consulte clicando aqui horários e preços.

Interior do Panteão Nacional em Lisboa

Interior do Panteão Nacional em Lisboa

Estátua de Fernando Pessoa

A icônica e super famosa estátua do escritor Fernando Pessoa fica em frente ao Café A Brasileira, na Rua Garret, em uma área super movimentada da cidade. Para tirar uma foto com a escultura, é preciso um pouco de paciência na disputa com dezenas de turistas!

Estátua de Fernando Pessoa em Lisboa

Estátua de Fernando Pessoa

Sé de Lisboa (Igreja)

Facilmente reconhecida pela fachada românica, a Catedral teve as obras iniciadas em meados do SÉC. XII a mando de D. Afonso Henriques para o 1° Bispo de Lisboa. Curiosamente, foi ordenada a construção logo após o rei reconquistar a cidade do domínio dos Mouros, e justamente no local onde havia uma antiga mesquita. É um marco histórico muito interessante para conhecer em Lisboa.

A entrada é gratuita, mas para visitar o Claustro e o rico acervo do tesouro, há uma taxa de 2,50 EUR.

Sé de Lisboa (Igreja)

Sé de Lisboa (Igreja)

Igreja de Santo Antonio de Lisboa

O Santo Antônio é “famoso” não só em Portugal como também é muito venerado no Brasil. Além disso, é o santo padroeiro da cidade de Pádua, na Itália. Em Lisboa, foi erguida justamente no local de seu nascimento a Igreja que lhe foi dedicada e leva seu nome.

Igreja de Santo Antonio de Lisboa

Igreja de Santo Antonio de Lisboa

No Museu ao lado da Igreja nos chamou a atenção uma parede enorme, toda florida. Muito capricho e beleza!

IMG 9834

Rio Tejo

O Rio Tejo, tão citado na literatura portuguesa, é o rio mais extenso da Península Ibérica, com pouco mais de 1000 km. De vários pontos da cidade e principalmente dos miradouros (mirantes), é possível admirá-lo como parte da beleza de Lisboa.

Rio Tejo

Rio Tejo

Arco da Rua Augusta

O Arco da Rua Augusta simboliza o renascimento de Lisboa após a destruição da cidade pelo violento terremoto de 1755. Inaugurado em 1843, o Arco triunfal liga a Rua Augusta à Praça do Comércio. Desde 2013 é possível subir no Arco, mas como há vários miradouros gratuitos em Lisboa, achamos que não valia a pena pagar – mesmo o valor sendo baixo: 3 EUR.

Arco da Rua Augusta em Lisboa

Arco da Rua Augusta

Praça do Comércio

A Praça do Comércio é a principal praça de Lisboa e um dos principais cartões postais da cidade. Ampla e elegante (e hoje local de grande movimento de turistas), a praça foi construída no local onde ficava o Palácio Real antes do terremoto de 1755 que destruiu Lisboa. A estátua equestre, esculpida em bronze, é de José I, rei de Portugal à época da catástrofe.

Praça do Comércio em Lisboa

Praça do Comércio

Teleférico de Lisboa

O teleférico do Parque das Nações (telecabine Lisboa) foi construído para fins turísticos e é um passeio barato, interessante principalmente para quem vai com crianças. Consulte aqui preços e horário de funcionamento.

Oceanário

Um Aquário enorme, construído especialmente para a EXPO 98, que fica às margens do famoso Rio Tejo. Funciona das 10h às 19h e as entradas custam a partir de 10 EUR (há preços promocionais para famílias e crianças). Não gostamos muito desse tipo de atração, então excluímos do nosso itinerário.

Torre de Belém

Patrimônio Cultural da Unesco desde 1983, a Torre de Belém, um dos símbolos de Lisboa e uma das principais atrações da cidade, foi construída de 1514 a 1520 em uma posição estratégica junto ao Rio Tejo com a função de proteção da cidade. Além de locais interessantes para visitar internamente – Sala do Governador, Sala dos Reis, Sala das Audiências, de fora podemos admirar suas belas fachadas. Que lugar fotogênico! Também é possível subir no terraço da Torre de Belém. A entrada custa 6 EUR e costuma ter filas nos meses de verão e no meio do dia! Chegue cedo.

O que fazer em Lisboa - Torre de Belém

Torre de Belém

Padrão dos Descobrimentos

Monumento de caravela e mastro estilizados em destaque à beira do Tejo, o Padrão dos Descobrimentos remete à expansão ultramarina portuguesa, homenageando um passado glorioso e simbolizando a obra do Infante D. Henrique, o impulsionador das descobertas. Fica próximo à Torre de Belém.

Padrão dos Descobrimentos

Padrão dos Descobrimentos

Ponte 25 de Abril

Atravessando o Rio Tejo e ligando Lisboa à cidade de Almada, a Ponte 25 de Abril é notada em todo panorama da cidade – podemos avistá-la a partir de vários miradouros e do Castelo de São Jorge. Foi inaugurada em 1966 e tem pouco mais de 2 km de extensão. Nela passam tanto carros como trens (nós fizemos alguns bate-volta de Lisboa para cidades próximas e passamos pela ponte algumas vezes!).

Ponte 25 de Abril em Lisboa

Ponte 25 de Abril

Experimentar o famoso pastel de Belém (pastel de nata)

Não tem como sair de Lisboa sem comer o famoso e original pastel de Belém, o docinho mais famoso da cidade! A loja fica muito próxima do Mosteiro dos Jerónimos, no bairro de Belém. Pois fomos na Fábrica Pastéis de Belém (desde 1837!), local da receita original e que fez o pastel de nata ser chamado de pastel de Belém(!). Pagamos 1,10 EUR a unidade e é realmente bom – só prepare-se para muitas filas e muvuca de turistas. Há outros igualmente bons na cidade, como o pastel de nata da Manteigaria (tem no Mercado da Ribeira TimeOut e outros pontos da cidade). Saiba mais clicando aqui.

Pastel de Belém em Lisboa

Pastel de Belém

Mosteiro dos Jerónimos

O Mosteiro dos Jerónimos, junto com a Torre de Belém, consta na lista da Unesco como patrimônio cultural da humanidade. O edifício tem referência direta com o sucesso e riqueza portuguesa na Era dos Descobrimentos, visto que sua construção foi em grande parte viabilizada com os lucros do comércio de especiarias e ouro.

Mosteiro dos Jerónimos - detalhe

Sua construção foi encomendada em 1501 pelo Rei D.Manuel I, após o retorno de Vasco da Gama das Índias. Ficamos impressionados com o monumento, tanto por dentro (Nave incrível da Igreja de Santa Maria, Túmulo de Dom Sebastião) como por fora (as fachadas com ricos detalhes, unindo temas religiosos com imagens seculares exaltando os reis de Portugal). Com certeza um dos principais pontos turísticos de Lisboa, não deixe de visitar!

Mosteiro dos Jerónimos em Lisboa

Mosteiro dos Jerónimos

Igreja de São Roque

A Igreja de São Roque foi uma de nossas maiores descobertas da viagem à Lisboa. Por fora uma fachada simples e uma construção pequena não são muito convidativas. Mas eu e meu marido pensamos…já estamos aqui, vamos entrar! Por ignorância mesmo, eu nem sabia que estava entrando em uma igreja de 1619, cuja construção foi iniciada em 1590! Muito menos que se tratava da 1ª igreja da Companhia de Jesus em Portugal.

Igreja de São Roque em Lisboa

Igreja de São Roque

Qual não foi nossa surpresa ao ver que ela está cheia de capelas no estilo barroco, uma mais impressionante e bonita que a outra! Um dos mais belos exemplos de Arte Sacra que já vimos até hoje. A Igreja de São Roque também foi uma das primeiras igrejas jesuítas estabelecidas no mundo.

Lx Factory

Uma área nova e descolada de Lisboa que despontou como point turístico. No espaço de um antigo complexo industrial, aglutinaram-se lojinhas, restaurantes, cafés e street art, com vários murais interessantes. Fica na Rua Rodrigues de Faria, sendo acessível de uber, táxi e ônibus.

Experimentar o Bolinho de Bacalhau com Queijo da Serra da Estrela

A Casa Portuguesa do Pastel de Bacalhau é um point gastronômico em Lisboa. Como une 2 símbolos da culinária portuguesa – o bolinho de bacalhau (eles chamam o bolinho de pastel…) e o queijo da Serra da Estrela, não podia faltar na nossa lista do que fazer na cidade. Nós provamos e gostamos! Optamos pelo combo com um vinho da Ilha da Madeira (mas eu não gostei do vinho! Geralmente gosto dos mais suaves, frutados).

Bolinho de Bacalhau com Queijo da Serra da Estrela - Lisboa

Bolinho de Bacalhau com Queijo da Serra da Estrela

Fica na Rua Augusta, 106, próximo ao Arco da Rua Augusta. Tem também filial em outra importante cidade portuguesa, o Porto, a poucos metros da Torre dos Clérigos.

Mercado da Ribeira (Time Out)

O Mercado da Ribeira foi reformulado e reinaugurado com a curadoria da revista TimeOut, então é uma boa pedida para comer com qualidade e bons preços na região do Cais do Sodré em Lisboa. O acesso é facilitado pois há pontos de ônibus, trem e metrô ao lado do mercado! Gostamos tanto das opções de comes e bebes que voltamos lá mais de uma vez!

Mercado da Ribeira (Time Out)

Mercado da Ribeira (Time Out)

Em um galpão ao lado do mercado gastronômico, funciona o mercado de hortifruti, peixes e flores.

Museu Nacional do Azulejo

Um dos maiores símbolos da arte e cultura portuguesa são os azulejos. Descobri que existia esse museu somente quando já estava em Lisboa. Infelizmente não visitamos mas é prioridade na nossa próxima trip! O ingresso custa 5 EUR e conta a história dos azulejos em Portugal nos últimos 5 séculos. Curiosidade: Você sabia que a produção de azulejos decorativos é herança dos Mouros? No local ainda tem restaurante/café, biblioteca e loja. Rua da Madre de Deus, 4, das 10h às 18h – fecha toda segunda-feira.

Azulejos expostos em museu de Évora, Portugal

Esta imagem de azulejos é de um outro museu em Évora, Portugal

Palácio de Queluz

O Palácio Nacional de Queluz foi construído como residência de verão para a família real portuguesa. O edifício e sua decoração e peças apresentam uma mistura dos estilos barroco, rococó e neoclássico. Além da visita interna aos aposentos, os jardins também estão abertos ao público.

Palácio de Queluz

Palácio de Queluz

O palácio é facilmente acessado do centro de Lisboa de trem (estação Queluz-Belas ou Monte Abraão), em uma jornada de menos de meia hora. Ficamos impressionados com algumas salas e para nós foi mais fácil compreender a parte histórica, uma vez que as histórias de Brasil e Portugal se entrelaçam a partir de 1500. No palácio está o Quarto Dom Quixote, onde nasceu (e também faleceu) o Rei Pedro IV, rei de Portugal e 1˚Imperador do Brasil.

Interior do Palácio de Queluz

Interior do Palácio de Queluz

Os jardins estavam bem longe do cuidado que vimos em palácios na Áustria e Alemanha, por exemplo. Uma pena pois o espaço é enorme e merece mais atenção. Planeje sua visita (horários, valores atualizados de entrada) clicando aqui.

Descobrir sua “própria” Lisboa

Nosso item de número 30 não é uma atração, mas uma sugestão – a cidade está fazendo muito sucesso nos últimos anos, não somente entre brasileiros. Então é natural que surjam mais eventos, pontos turísticos, restaurantes – afinal, a cidade passou e ainda passa por um turbilhão de novidades e renovação. Ande, veja, sinta, descubra lugares que não estão nos guias nem nos blogs.

Quer um exemplo? Após dias de frio (!), com garoa e tempo nublado em pleno mês de junho, finalmente o sol saiu e me lembro de um fim de tarde, com direito a pôr do sol, na região do Cais do Sodré. Havia muita gente, principalmente jovens, mas eu eu meu marido ficamos ali sentados e conversando (enquanto esperávamos o ônibus) e guardei lembranças dessa tarde. Gostei das fotografias e das cores. Às vezes são momentos assim que recordamos no futuro.

pôr do sol na região do Cais do Sodré

Passeios de 1 dia (bate-volta) saindo de Lisboa

Depois de ficar alguns dias turistando em Lisboa, se tiver tempo sobrando no roteiro pode incluir diversas cidades como passeio bate-volta, que podem ser feitos de ônibus ou de trem da cidade. Nós conhecemos algumas cidades nos arredores, clique nos links abaixo para saber mais:

Mapa das atrações e Pontos Turísticos em Lisboa

Marquei no mapa abaixo todas as atrações e pontos turísticos citados nesta matéria. O mapa é interativo, você pode colocar em tela cheia, dar zoom, etc:

Onde se hospedar em Lisboa: Dica de hotel bom e barato – Ibis Lisboa Centro Saldanha

Portugal (ainda) é um país mais em conta para turismo quando comparamos com outros destinos na Europa. No entanto, com esse boom de turistas em Lisboa, não encontramos tantas pechinchas nas tarifas de hotel como gostaríamos. Acabamos optando por ficar um pouco fora da área turística – em uma área mais business da cidade – Saldanha – mas não nos arrependemos. Ficamos no Ibis Lisboa Saldanha, que estava com tarifas de 87 EUR com café da manhã (bem básico, com pães, frutas, suco e frios).

Onde se hospedar em Lisboa: Ibis Lisboa Centro Saldanha

Achamos um excelente custo x benefício – o quarto é grande e espaçoso, maior do que a média no padrão Ibis. Tem mesa de trabalho, TV de LCD e um armário pequeno com prateleiras e cabideiro. O quarto era bem limpo e o banheiro também era grande, com toalhas grandes e macias.

GOPR2355

Para chegarmos às zonas turísticas, era só pegar o metrô e o ônibus em um trajeto de 15 a 20 minutos. O transporte é abundante na região (inclusive de táxis), há muitos restaurantes e supermercado pertinho do hotel. O atendimento é ótimo – um pessoal jovem e simpático que dá dicas da cidade, de transporte, restaurantes, etc.

O wifi é gratuito. Há um pequeno bar que serve drinks e petiscos dia e noite. Se voltarmos a Lisboa, ficaremos novamente! Gostou desse hotel bom e barato em Lisboa? Clique aqui para reservar no Booking com a melhor tarifa!

IMG 9738

Para ler todo nosso conteúdo publicado sobre Portugal, clique aqui.

Booking.com

Até a próxima trip!


 

 

 

Promoção de Hotéis:

Ao efetuar sua reserva de hotel em nosso parceiro Booking.com, ganhamos uma pequena comissão – você não paga nada mais por isso e ainda ajuda nosso blog a se manter sempre atualizado e com novidades.

Booking.com

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *