Évora: O que fazer e principais atrações | Roteiro de 1 dia 2



Évora é uma cidade portuguesa com muita história para contar, cheia de igrejas e monumentos históricos. Há muito o que fazer na cidade: lá você encontrará um templo romano do século I, um aqueduto, uma infinidade de casas tradicionais portuguesas, com aquela arquitetura típica e azulejos azuis (tão presente nas cidades históricas brasileiras), até uma capela decorada com ossos e caveiras humanas existe na cidade.

Passear pelas ruas de Évora é um passeio culturalmente enriquecedor. Pela sua história e quantidade de monumentos, a cidade recebeu o título de cidade-museu em Portugal. Nós montamos uma lista do que fazer na cidade com 13 destes monumentos e atrações:

  1. Muralha Medieval
  2. Jardim Público
  3. Igreja de São Francisco
  4. Capela dos Ossos
  5. Arquitetura portuguesa nas ruas do centro histórico
  6. Igreja da Graça
  7. Fonte da Porta de Moura e Igreja do Carmo
  8. Catedral da Sé
  9. Templo Romano e Jardim de Évora
  10. Universidade de Évora
  11. Palácio Cadaval
  12. Aqueduto Água da Prata
  13. Praça do Giraldo e Igreja de S. Antão

Esse nosso roteiro teve duração de 1 dia de passeio, partindo de Lisboa (fizemos em junho/2018).

O que fazer em Évora

Muralha Medieval

O centro histórico da cidade está bem conservado – fato que rendeu o título de Patrimônio Mundial da Unesco em 1986. As muralhas de Évora que vemos hoje tem mais de 500 anos de idade (século XIV) e dão a volta em todo o centro histórico.

Elas foram sucessivamente construídas ao longo da idade média, e à medida que a cidade crescia em importância – chegou ao posto de segunda mais importante cidade portuguesa no século XVI – as mais antigas eram demolidas e “novas” reconstruídas em seu lugar, ampliando os limites da cidade.

Muralha medieval évora

Muralha Medieval de Évora, erguida no século XIV

Existe uma gravura muito antiga que eu gostaria de mostrar aqui (imagem abaixo). Ela é bem interessante porque mostra Évora no ano de 1501. Parte das muralhas que vemos hoje são exatamente estas daí!

Évora no ano de 1501 – Fonte: wikipedia

Note também que nos pontos de entrada e saída da muralha (hoje por onde passam as ruas) haviam portais. A maioria deles foram destruídos com o tempo – e apenas um sobreviveu: a porta de Avis, que fica próxima do Aqueduto da Prata (marquei a localização no mapa ao final desta matéria).

Jardim Público

O Jardim Público de Évora é um parque interessante de visitar porque, além do contato com área verde e de avistar alguns moradores da cidade passeando no parque, dentro dele você vai encontrar mais 3 atrações turísticas:

  • A Muralha Medieval (em uma das laterais do parque);
  • O Palácio de D. Manuel, do século XVI;
  • As Ruínas Fingidas, do século XIX.

O Palácio de Dom Manuel foi construído durante período de esplendor artístico e cultural de Évora, e durante esta época, muitos dos reis de Portugal o frequentaram. Posteriormente, com a decadência da cidade, foi parcialmente demolido para dar lugar ao mercado municipal da cidade. O que vemos hoje é o pouco que restou do palácio: a Galeria das Damas.

Ao lado do palácio fica outra atração bem bonita, as belas Ruínas Fingidas:

Ruínas Fingidas

Ruínas Fingidas

Pode ser que você encontre alguns pavões no jardim, eles vivem soltos por lá. Nós vimos 2 nas Ruínas Fingidas, lugar ao que parece preferido deles – consegue vê-los na foto acima?

Onde fica: O Jardim Público de Évora fica entre o centro histórico e a estação de trem. Veja localização exata no mapa ao final desta matéria.

Tempo de visitação: 30min.

Igreja de São Francisco

A Igreja “original” de São Francisco foi construída no século XIII como casa dos franciscanos. No entanto, devido a maior presença da corte e reis portugueses em Évora ao longo dos séculos XV e XVI, foi paulatinamente reformada e ampliada.

Perdeu com isso a simplicidade original franciscana, mas por outro lado seu interior tornou-se extremamente pomposo para receber os reis – o que lhe rendeu o título na época de Convento do Ouro. Apesar de não ser uma igreja bonita por fora, seu o interior é lindo e vale muito a pena conferir:

Ao longo da nave principal da Igreja, há uma série de pequenas capelas, todas muito bonitas, trabalhadas e sempre com um santinho em destaque.

Igreja São Francisco

Igreja de São Francisco

A mais bonita delas fica ao lado do altar principal – é a capela da Ordem Terceira de São Francisco: com azulejos portugueses na parte de baixo (foto acima) e o altar todo trabalhado em estilo barroco (foto abaixo), uma verdadeira obra de arte:

o que fazer Évora igreja são francisco

Lindo Altar Barroco na Igreja de São Francisco

Ao lado da bilheteria há uma parede com azulejos portugueses muito bonita, retratando a paixão de cristo.

 

Onde fica: A Igreja de São Francisco é vizinha do Jardim Público. Portanto, depois de visitar um, visite o outro na sequência. Veja localização no mapa ao final desta matéria.

Tempo de visitação: de 30min a 1h, dependendo do seu interesse.

Capela dos Ossos

A capela dos Ossos faz parte da Igreja de São Francisco. Foi construída na primeira metade do século XVII, no antigo dormitório dos frades franciscanos. A quem nela entrar, a ideia é provocar uma reflexão sobre a brevidade e transitoriedade de nossas vidas:

Em seu interior, as paredes são todas – sem exceção – revestidas com ossos e caveiras humanas.

o que fazer Évora Capela dos Ossos

Capela dos Ossos

Não deixe de ler os versos em um livreto no interior da Capela dos Ossos:

Apesar de ficar dentro da Igreja de São Francisco, há uma entrada separada (na parte de fora da Igreja) para visitar a Capela dos Ossos, pois a entrada da capela dos Ossos é paga e enquanto a entrada da Igreja de São Francisco é gratuita.

O ingresso da Capela dos Ossos também dá direito a visitar um pequeno museu e uma coleção bem bonita de presépios, há dezenas deles expostos:

   

Depois de visitar a coleção de presépios, há uma saída para uma espécie de varanda, com vista para a cidade de Évora. Desse ponto temos uma boa vista do Palácio de Dom Manuel.

Preço do ingresso para a Capela dos Ossos: 4 euros por adulto, crianças e idosos 3 euros.

Onde fica: no prédio da Igreja de São Francisco – entrada na lateral da Igreja.

Tempo de visitação: 20min.

Arquitetura portuguesa nas ruas do centro histórico de Évora

Quem já visitou Ouro Preto, Mariana ou outras cidades históricas em Minas Gerais, vai se lembrar imediatamente dessas cidades ao visitar o centro histórico de Évora. Ali percebemos o tamanho da influência da arquitetura portuguesa nas construções do Brasil Colonial:

A semelhança entre estas cidades, apesar de muito forte na arquitetura, termina aí. Enquanto as cidades históricas de Minas Gerais estão fervendo de turistas, existem algumas no centro histórico bem desertas: ruas com poucas pessoas e pouco comércio.

Esse cenário de “cidade fantasma” vai melhorando a medida que nos aproximamos do miolinho turístico do centro histórico, que fica entre o Templo Romano e a praça do Giraldo, lá estão também a maioria dos restaurantes da cidade.

Igreja da Graça

Achamos muito bonita a fachada da Igreja da Graça, construída em estilo renascentista durante o século XVI. No século XVIII, após a expulsão dos Jesuítas de Portugal, a igreja foi desocupada e convertida em um quartel militar!

Abandonada durante este período, parte da cúpula chegou a desabar, perdendo-se os painéis de azulejo que retratavam a vida de Santo Agostinho. Estava fechada quando a visitamos.

Onde fica: a pé, fica a 250m da Igreja de São Francisco.

Fonte da Porta de Moura e Igreja do Carmo

A fonte da Porta de Moura, hoje desativada, trazia a água do aqueduto da Prata (falamos dele mais adiante). Foi construída no século XVI em estilo renascentista:

fonte porta de moura

Fonte da Porta de Moura

Há uma igreja Bem próxima desta fonte, é a Igreja do Carmo (não visitamos):

Sé de Évora

A Sé de Évora, também conhecida como catedral de Évora, é uma igreja marcada pela transição do estilo romano para o gótico. Construída em granito, é também uma das mais antigas igrejas da cidade, cuja construção começou no ano de 1186:

o que fazer em Évora catedral sé   o que fazer Évora - catedral sé

O interior da Catedral de Évora:

Esta é mais uma atração imperdível. Além de toda a beleza arquitetônica da catedral de Évora, sabia que é possível subir em seu telhado? A vista de lá de cima é excelente, conseguimos ver todo o centro histórico e suas as casas em estilo português:

o que fazer Évora vista sé

Do mirante da Sé é possível avistar também o Templo Romano de Évora e o Aqueduto da Prata – inclusive, daí tivemos a melhor e mais completa vista do aqueduto.

Templo Romano e Jardim de Évora

O templo Romano de Évora é uma das mais importantes evidências da presença dos romanos em solo português. Foi construído no século I no fórum romano do vilarejo, possivelmente em homenagem ao imperador Augusto:

Templo Romano

Templo Romano de Évora visto a partir do Jardim de Diana

Há dois lugares em Évora onde você consegue vistas bem fotogênicas do Templo Romano, anote aí:

  • a partir do Jardim de Diana (foto acima)
  • ou no mirante da Catedral da Sé (foto abaixo)

"Templo

A vista do Templo Romano a partir do mirante da Sé é legal porque, ao observá-lo do alto, vê-se como a construção romana ficou inserida na cidade portuguesa, que cresceu em volta dela. Enxerga-se também todo o vale ao fundo – seria este o motivo dos romanos terem este ponto? Do alto do mirante da catedral você vai ver tudo isso – não deixe de subir lá!

Ao lado do Jardim de Diana há um mirante com vista da cidade e também do Aqueduto da Prata. No entanto, como disse, a melhor vista é do alto da catedral da Sé.

Tempo de visitação: 30min (Templo Romano, Jardim de Diana e mirante).

Onde fica: bem no miolo do centro histórico.

Universidade de Évora

A Universidade de Évora é a segunda mais antiga Universidade em Portugal. Fundada em 1559, permaneceu por dois séculos sob a direção dos Jesuítas, através da Compahnhia de Jesus.

Duzentos anos depois, em virtude da perseguição e expulsão dos jesuítas de Portugal (reformas pombalinas), a Universidade de Évora foi cercada por tropas da cavalaria portuguesa. Permaneceu fechada por mais 200 anos, e só reabriu em 1973!

Onde fica: na rua de trás da Sé de Évora – vide mapa ao final desta matéria.

Palácio Cadaval

Junto com o Palácio de D. Manuel, o Palácio Cadaval foi também moradia dos reis portugueses durante o período áureo de Évora. Foi construído sobre as ruínas de um castelo mouro no Século XIV:

Palácio Cadaval – Fonte: wikipedia

A igreja em seu interior, do século XVIII, é toda decorada com azulejos portugueses.

Onde fica: Ao lado do Templo Romano.

Aqueduto Água da Prata

O desenvolvimento econômico e cultural de Évora no final da Idade Média colocou a cidade no mapa político de Portugal – Évora tornou-se no século XVI a segunda mais importante cidade de Portugal. Como consequência disto, os reis e sua corte passaram a frequentar mais a cidade, permanecendo aí por longas temporadas.

A cidade cresceu em tamanho e o abastecimento de água tornou-se insuficiente. O Aqueduto Água da Prata foi construído no século XVI neste contexto, para suprir a deficiência no abastecimento de água da cidade.

"O

Dica: a vista mais completa do Aqueduto Água da Prata (essa da foto acima) você terá a partir do mirante da Sé de Évora, ponto mais alto da cidade.

Praça do Giraldo e Igreja de S. Antão

A praça do Giraldo recebeu seu nome de um nobre conquistador e guerreiro português, que livrou Évora do domínio Mouro no século XII. Seu nome: Geraldo sem Pavor. A igreja de S. Antão fica também na praça do Giraldo (foto abaixo):

A maioria dos restaurantes de Évora você encontrará nesta praça e arredores.

Onde comer em Évora

As pessoas, o comércio e os restaurantes ficam todos concentrados no pedacinho da cidade entre o Templo Romano e a praça do Giraldo. De fato, se você andar por outras redondezas em Évora mais distantes desse miolinho, vai encontrar uma cidade bem diferente – em alguns momentos de nosso passeio Évora parecia uma cidade fantasma!

Há boa oferta de restaurantes na praça do Giraldo e arredores. Nós almoçamos no restaurante Giraldo, que fica na praça. Pedimos um prato simples mas gostoso, com arroz, batatas e salada. Preço de 12 euros por pessoa:

Mapa com a localização das atrações em Évora

Marquei no mapa abaixo nossa lista do que fazer em Évora, com localização de todas as atrações que mostramos nesta matéria (a estação de trem e a rodoviária estão marcadas em azul):

Como chegar em Évora

Dá para chegar em Évora de ônibus ou trem (nós fomos de trem). É uma viagem rápida, apenas 1:30h partindo de Lisboa. Para saber como comprar as passagens, os locais de embarque/desembarque, preços, etc, recomendo a leitura de nossa específica aqui no blog:

Até a Próxima Trip!


 

 

 

Promoção de Hotéis:

Ao efetuar sua reserva de hotel em nosso parceiro Booking.com, ganhamos uma pequena comissão – você não paga nada mais por isso e ainda ajuda nosso blog a se manter sempre atualizado e com novidades.

Booking.com

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2 pensamentos em “Évora: O que fazer e principais atrações | Roteiro de 1 dia