O que fazer em Bali: Guia Completo



Hoje no blog, você vai conhecer as principais atrações da “ilha dos deuses. Confira nosso Guia Completo, com dicas, curiosidades, links úteis, lindas fotos e saiba o que fazer em Bali, a principal e mais turística ilha da Indonésia. São dezenas de templos, diversas praias, vulcões, terraços de arroz, entre outros atrativos em um lugar de cultura tão diferente.

Confesso que eu tinha muita expectativa em relação à Bali e não me decepcionei – voltei para casa muito contente com o que vi e vivi nas 3 semanas que ficamos lá em Abril. Adorei a comida, as pessoas que conhecemos e os passeios diferentes.

Templo Tanah Lot

Templo Tanah Lot

Templos em Bali e os famosos portões balineses

Com certeza em sua viagem para Bali, você irá visitar muitos templos. Nós fomos em alguns deles, em várias regiões da ilha. Gostamos muito do Lempuyang no extremo oeste da ilha (apesar de muita gente ir apenas para tirar fotos do portão famoso), do popular Uluwatu, em um penhasco de frente para o mar e dos vários templos na região de Ubud.

IMG 9340

Em alguns templos a entrada é gratuita, em outros, existe uma pequena taxa de ingresso. Além disso, existe um código de conduta e vestimenta que deve ser seguido, para uma visita tranquila e respeitando a cultura balinesa. Para as dicas completas, consulte nossa matéria específica:

Os portões em Bali estão presentes nos templos e também em hotéis, entradas de museu, fazendo parte da arquitetura local. Achei lindo o portal de entrada do Handara Resort (ficou tão famoso nas redes sociais que o hotel passou a cobrar taxa para fotografias – 30 mil IDR por pessoa, cerca de 8 reais) e o portão do resort em que nos hospedamos em Ubud (Padma Resort).

Adoramos os fotogênicos portões balineses!

Adoramos os fotogênicos portões balineses!

A religião predominante na Indonésia é o islamismo – em números absolutos, é o país mais muçulmano do mundo – são mais de 200 milhões de pessoas que seguem a religião no país (percentualmente, mais de 80%). No entanto, Bali é uma ilha predominantemente hindu – e essa influência se reflete diretamente nos templos frequentados pelos moradores (e por nós, turistas). Na ilha ainda existe uma parcela de budistas, cristãos e muçulmanos.

IMG 8721

Não posso deixar de comentar sobre o Portal do Pura Lempuyang (Gate to Heaven). Isso porque ultimamente ele é alvo de polêmicas por conta da famosa foto de efeito espelhado no Portal. A foto clássica dos turistas dá a impressão de que é um reflexo de um lago quando nada mais é que efeito de uma placa de acrílico na lente do celular. Eu já fui para Bali sabendo disso, e eu adorei o templo independentemente desse fato: tinha lindas vistas para o vulcão Agung (ativo!) e ainda pegamos o horário da cerimônia diária dos hindus, carregando suas oferendas.

Eu já tinha lido em vários blogs gringos e também em vlogs no YouTube sobre a “técnica” da foto, então não vi problema. Entendo que as pessoas fiquem decepcionadas, mas por outro lado ninguém está enganando ninguém na hora de tirar a foto – os locais ficam lá e você tira foto com eles se você quiser, e dá de caixinha qualquer valor. Caso não queira tirar a foto com o rapaz, pode levar sua própria câmera e tirar a foto normalmente.

Nós temos tanto fotos nossas com a câmera e as que o rapaz balinês tirou. Meses depois de voltar de Bali, li uma matéria no site G1 referindo-se ao templo como o lugar da “foto falsa” e à situação como “golpe”, mas não vejo dessa forma, achei a idéia criativa e em nada desvaloriza o templo, que é um dos maiores e mais importantes de Bali. O que acho sacanagem é a pessoa que posta a foto e quer esconder ou omitir que aquela foto tem o efeito. Acho que justamente por causa disso que muita gente “pegou bode” dessa foto.

Nos templos você também vai encontrar muitos macacos – eles são espertos, malandros e agressivos! Roubam comida, óculos, às vezes celulares… tenha cuidado e prefira manter certa distância. Muitos turistas já foram mordidos pelos macacos tentando a “selfie perfeita” com os primatas! Em Ubud, não deixe de visitar a Floresta Santuário dos Macacos, onde quase 900 vivem em seus grupos e podemos ver as situações da vida selvagem in loco!

Macacos na Floresta Santuário de Ubud, em Bali

Praias de Bali

A ilha tem diversas praias, algumas boas para surf, outras são excelentes para banho. Conhecer as praias é uma das principais atividades em Bali. De fato, a vida no mar faz parte do lifestyle na ilha. Infelizmente Bali sofre do mal de outros países com muito fluxo de turistas: lixo nas praias. Nós não vimos nenhuma praia muito poluída durante a nossa viagem, nem nada muito diferente do que vimos na Tailândia ou aqui no Brasil, mas sempre tinha alguma coisa largada aqui e acolá na areia por algum turista (ou morador) sem noção.

DJI 0042

Nossas praias preferidas foram Kubu Beach, Padang Padang e Melasti. Confira nossa matéria com as melhores e mais bonitas praias de Bali, onde além de lindas fotos, você confere preços (algumas praias têm acesso pago) e estrutura oferecida em cada uma:

Bares e Beach Clubs

Bali é conhecida também pelas festas, mas mesmo que você não esteja atrás de badalação, vale passar um fim de tarde curtindo o pôr do sol e aproveitando uma piscina à beira mar enquanto desfruta de drinks e petiscos bem preparados em um dos vários beach clubs do litoral balinês: adoramos o Rock Bar, em Jimbaran, que fica em um penhasco com linda vista do sunset e tem comidas e drinks excelentes (é recomendável fazer reserva, pois fica no complexo de hotéis do Ayana Resorts).

IMG 0842

Em Uluwatu, o Single Fin tem uma linda vista do pôr do sol, em Legian, o Azul Beach Club é popular e o S.K.A.I tem ótima comida e piscina de borda infinita. Nos trechos das praias Double Six Beach e Seminyak, os mais populares são o Potato Head, Ku De Ta Bali, Taris Bali, Blue 9 Beach e La Plancha. O grande charme e diferencial nos beach clubs de Bali, em minha opinião, foi a ótima idéia de distribuir pufs coloridos na longa faixa de areia do litoral. O ambiente despojado e colorido deixou o ambiente de praia ainda mais relax, gostamos bastante.

IMG 8643

Campos de arroz

Você não pode deixar de conhecer os campos de arroz em Bali, uma das principais atrações turísticas da ilha! O arroz é um dos principais produtos cultivados em Bali e parte do cardápio diário dos balineses! Um dos pratos típicos na Indonésia é o Nasi Goreng, cujo ingrediente principal é o arroz – ele é frito e misturado com condimentos, ovos, frango e legumes em um wok.

terraços de arroz em Bali

terraços de arroz em Bali

Voltando aos campos de arroz, os principais são o Tegalalang – mais turístico e movimentado (e até um pouco “descaracterizado” por conta disso) – e o Jatiluwih. Achamos este último mais tranquilo e autêntico e os terraços mais bonitos e bem cuidados. Os Jatiluwih terraces são Patrimônio da Unesco pelo valor cultural e paisagístico. Além disso, a técnica de irrigação única e centenária, passada entre gerações, torna o lugar ainda mais interessante.

Assistir ao pôr do sol

A ilha de Bali é famosa pelo pôr do sol, seja pelo momento de o astro rei se despedir sumindo no horizonte junto ao mar, seja pelas cores lindas que colorem o céu da ilha instantes depois em uma mistura de rosa e laranja. Vale a pena curtir na piscina do seu hotel, na praia ou em algum beach club. Como eu e meu marido adoramos um sunset, estamos sempre à procura dos melhores pontos para fotografar!

Bali sunsets!

Bali sunsets!

Vulcões

Vimos 2 grandes vulcões (ainda ativos) em Bali: o Mt. Agung (vimos até a fumacinha saindo dele!), quando visitamos o templo Lempuyang; e o Mt. Batur, neste andamos pela sua base e o nosso motorista/guia nos mostrou uma área nos arredores que foi tomada pela lava. No caminho até o vulcão, passamos por pequenas vilas e vimos muitas plantações (tomate, pimenta, etc).

Cratera do Vulcão Batur, fotografado com o drone!

Aproveitei e comprei uma pulseirinha feita com pedras vulcânicas – várias moças da região ficam vendendo bugigangas para os turistas. Outra opção de explorar o Monte Batur é o trekking até o topo, para assistir ao nascer do sol. O passeio começa ainda de madrugada e deve-se estar em boa forma física. Várias agências locais em Bali vendem o passeio.

IMG 9832

Trilhas & Cachoeiras

Em Bali há diversas cachoeiras e opções de trekking (em vulcões ou florestas!). Nós fizemos uma trilha popular em Ubud, a Campuhan Ridge Walk, sob um calor de matar! A trilha é bonita, mas no meio do mato! Fiquei apavorada quando vi uma cobra enorme passando pela trilha a poucos metros de nós!

Trilha em Ubud: Campuhan Ridge Walk em foto com o drone!

As cachoeiras mais populares em Bali são a NungNung, Gitgit, SekumpulTegenunganLeke Leke, Aling Aling, dentre outras. Como a maior parte delas está na região central e norte da ilha, deixe para visitar quando estiver na região de Ubud. Leia mais abaixo:

Povo e Cultura local

Em uma viagem à Bali, é impossível ficar indiferente a tantos costumes regionais. Em Bali, a religião, cultura, idioma e hábitos locais são tão fortes e presentes que nos sentimos realmente envolvidos nessa atmosfera. Para nós, todos os dias eram novidade e nos deparávamos com essas diferenças, mas sempre encaramos como um aprendizado e uma aventura antropológica.

Uma das coisas que todo turista repara são as oferendas: pequenos arranjos em uma espécie de cestinha com flores e incensos, feitos para afastar os maus espíritos e trazer sorte e prosperidade. No chão, em cima do muro, nas calçadas, essas oferendas estão espalhadas pela ilha inteira, seja em frente a uma residência, seja no hotel, no restaurante, no templo ou em frente a uma loja.

IMG 9918

Para ver um ritual típico nos templos balineses, tente assistir uma apresentação de Kecak Dance, uma dança tradicional em Bali.

Nos templos, o uso do sarong, uma espécie de canga que, amarrada na cintura vira uma saia longa, é praticamente obrigatória, para homens e mulheres. É um dress code que segue preceitos religiosos e culturais, mas que se você quiser visitar os templos, vai ter que se adaptar.

Outra questão com relação à visitação dos templos é uma orientação para as mulheres: se estiverem menstruadas, não podem entrar (!) – e há placas pedindo para que as turistas respeitem isso. Para nós, pode parecer uma exigência sem sentido, mas são choques de cultura a que estamos expostos durante uma viagem.

Uma das muitas vezes que usamos os sarongs nos templos de Bali

Uma das muitas vezes que usamos os sarongs nos templos de Bali

Também gostamos muito da comida. A gastronomia é bem diversificada, e na ilha tem muitas opções além da culinária local. A quantidade de locais de alimentação saudável também é de se admirar. Durante 20 dias, comemos coisas gostosas e saudáveis, como legumes variados, doces deliciosos, smoothies, peixes frescos, frutas regionais, sucos detox etc. Também comemos muito Nasi Goreng e Mie Goreng, pratos muito populares em alguns países asiáticos.

A Gastronomia em Bali não deixa nada a desejar: pratos coloridos e saudáveis!

A Gastronomia em Bali não deixa nada a desejar: pratos coloridos e saudáveis!

No mais, nós gostamos muito de ter contato com o povo local, seja nos hotéis, nos passeios, o guia-motorista… nós sempre fomos tratados com muitos sorrisos, gentileza e amabilidade. É claro que tem muito malandro também, mas isso tem em todo lugar, ainda mais considerando um lugar tão turístico – são milhões de visitantes todos os anos. A vida do povo em Bali é simples e eles trabalham muito.

IMG 2880

Parques com balanços e photo spots

Com a popularização de lugares difundidos no Instagram, muitos parques com ninhos, corações, balanços e outros adereços se disseminaram pela ilha e se tornaram alguns dos principais pontos turísticos de Bali! Os mais famosos são o Bali Swing (super cheio e caro! 35 USD o ingresso!) e o Wanagiri Hidden Hill. Escolhemos visitar esse último, pelo lindo cenário com vista para montanhas verdinhas e para o lago Buyan. E a entrada custou 100 mil IDR (por volta de R$ 26).

cenário perfeito para fotos em Wanagiri Hidden Hill

cenário perfeito para fotos em Wanagiri Hidden Hill

Como se locomover em Bali?

A ilha é muito complicada em termos de transporte público. Para os turistas, o ideal é ter um motorista privativo para o dia – isso é muito comum por lá e os hotéis podem indicar alguém de confiança; ou você pode agendar tours em grupo (não indicamos essa opção pela falta de flexibilidade). Nós fizemos vários dias de passeios com o Wayan, motorista super tranquilo e com inglês básico (👉entre em contato através do perfil do instagram @komangbali_driver, o chefe da empresa).

Nós montamos nosso próprio itinerário e ficávamos o tempo que desejávamos em cada lugar, com flexibilidade e liberdade total. Pagamos 50 USD por dia (eles aceitam em dólares ou o equivalente na moeda local). Você pode até encontrar um pouco mais barato, mas os carros eram novos, limpos, achamos o motorista gente boa e ainda comprava água para nós, enfim… gostamos do serviço e achamos o preço justo.

Em alguns dias ainda usamos táxi (somente o oficial, de cor azul da Blue Bird) e o Grab (o Uber da Ásia!). Recomendo que você baixe os 2 apps no celular –  Grab e Blue Bird. O Grab tem preços melhores mas demora mais para chegar, já os táxis são abundantes, inclusive circulando pela ilha. Na região de Ubud, o Grab é proibido, então terá que pegar táxis locais ou ter algum motorista agendado para fazer os passeios.

Outra forma super popular de circular por Bali é alugando motos/scooter, muitos turistas fazem isso pela liberdade de ir e vir e pelos preços baixos, mas estava simplesmente fora de cogitação para nós…eu que não gosto nem de dirigir carro, imagine pilotar moto!

MOEDA: a moeda para usar em viagem à Bali é a Rúpia Indonésia (IDR). Dá para trocar tranquilamente nos hotéis, aeroporto e nas casas de câmbio espalhadas na cidade. Caixas eletrônicos também são abundantes (mas infelizmente alvo de fraudadores, cuidado!). Trocamos à medida que precisamos e usamos cartão de crédito para pagar os hotéis e restaurantes.

Chip celular em Bali

Hoje em dia é impossível ficar sem celular/plano de dados durante a viagem. Todo mundo usa What’s app, Google Maps, apps de Uber e táxi, Instagram, enfim, em Bali há planos excelentes em qualidade e preço. Leia mais na nossa matéria específica:

Onde ficar em Bali

Recomendamos que você divida sua estadia em diferentes regiões da ilha, pois Bali é enorme. As distâncias são longas (chegamos a fazer trajetos de até 3:30h!!), e o trânsito é pesado. A ilha é conhecida pelos excelentes hotéis (e preços mais baixos em relação ao Brasil, EUA e Europa). Nós nos hospedamos em 5 hotéis diferentes, e contamos os detalhes de cada um na matéria abaixo:

Padma Resort Ubud: hotel com a maior piscina de Ubud, região central em Bali

Confira as melhores ofertas de hotel em Bali e reserve com a melhor tarifa em nosso parceiro Booking!

Booking.com

Até a próxima trip!


 

 

 

Promoção de Hotéis:

Ao efetuar sua reserva de hotel em nosso parceiro Booking.com, ganhamos uma pequena comissão – você não paga nada mais por isso e ainda ajuda nosso blog a se manter sempre atualizado e com novidades.

Booking.com

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *