Guia completo do Grand Canyon (South Rim): Onde ficar, o que fazer e os mirantes 6



Neste post mostro como é a visita ao Parque Nacional do Grand Canyon – South Rim para um dia inteiro de passeio, com detalhes de onde nos hospedamos, como chegamos, a infraestrutura do parque, opções de transporte e rotas de ônibus, mirantes… enfim, tudo o que você precisa saber para planejar sua viagem e aproveitar ao máximo sua visita. E como sempre fazemos, vamos mostrar muitas fotos deste lugar sensacional!!

São apenas 3 km de Tusayan (cidade base para se explorar o South Rim do Grand Canyon) até a guarita da entrada sul do parque. Na guarita compramos o permissão de entrada, que te dá direito a voltar por 7 dias ao parque (tanto South Rim quanto North Rim). Como estávamos de carro, pagamos USD 30,00 para o carro e todos os seus integrantes. Em alguns dias do ano a entrada é gratuita. Informações atualizadas no site oficial do parque.

Após a guarita, mais 7 km dentro do parque e você chega no Visitor Center. Para quem não tem carro, no verão (de maio a setembro) há uma rota de ônibus gratuita – a Tusayan Route, e faz o translado Tusayan – Visitor center e vice versa. Em Tusayan, uma das paradas é no cinema IMAX. Os ônibus passam a cada 20 min, das 8:00 AM até as 09:45 PM. Para quem subir no ônibus em Tusayan, é necessário apresentar a permissão de entrada do parque ao motorista.

Chegando ao Visitor Center, existem dois “lados” no parque para explorar:

  • Para o “lado direito” fica a desert view drive, são aproximadamente 40km de estrada recheada de mirantes, até chegar no o último deles, o desert view. Nessa estrada não circulam os ônibus gratuitos do parque;
  • Para o “lado esquerdo” ficam os hotéis do parque e a Hermit Rest Route. As trilhas são bem demarcadas, pode-se fazer a pé, de bike ou de ônibus, funciona de de março a novembro, sendo a circulação de carros  proibida nesta época. Os ônibus param em todos os mirantes da rota. Para informações atualizadas consulte o site oficial do parque aqui.

No nosso caso, primeiro fizemos de carro o “lado direito” do parque, pela desert view drive, asfalto excelente:

Ao longo da desert view drive você encontra mirantes como este aí de baixo:

IMG_7824

Em todos eles há uma área ao lado para estacionar o carro:

IMG_7839

E um monte de lugares para fotografar o Canyon

IMG_1123IMG_7818

Eu tentando achar um outro ângulo para as fotos…

DCIM\100GOPRO

… e a vista dali:

IMG_7850

IMG_7842

Em um dos mirantes encontramos este corvo simpático:

IMG_7838

Abaixo, a pedra do “pato”… é preciso um pouco de imaginação!

IMG_7828

Alguns quilômetros à frente, o mirante Grand View:

IMG_7858

IMG_7863

IMG_1135

E o último mirante, o Desert View:

IMG_7877

IMG_7906

IMG_7910

IMG_7886

A torre do Desert View:

IMG_7883

Do lado esquerdo desta torre tem uns banquinhos bem legais para sentar e admirar a paisagem, fica aí a dica!

IMG_79331

IMG_79381

A esquerda na foto acima, o rio colorado.

DCIM\100GOPRO

Eu e a Erika empolgados com o lugar!

IMG_7928

Depois, no caminho de volta ao Visitor Center, ainda paramos no mirante Lipan Point:

IMG_7971

IMG_7946

As pessoas, minúsculas, no mirante à direita da foto acima…

DCIM\100GOPRO

… e a vista espetacular que elas tem de lá… simplesmente sensacional!!

IMG_1158

… que vista!!!

IMG_7952

Já eram 13:00h, encerramos a visita do “lado direito” do parque e retornamos para o Visitor Center.

Iniciamos então a segunda parte de nossa visita – os mirantes do Hermits Rest Route (“lado esquerdo” do parque):

Pode-se explorar este lado do Grand Canyon a pé, de bike ou de ônibus. Nós fizemos um mix, a pé e de ônibus. Do Visitor Center, pegamos a linha de bus Village Route (cor azul), direção westbound. O embarque é gratuito, entre pela porta da frente e desça pela de trás.

IMG_2260

rota azul de onibus - do visitor centre até o vilage rout transfer para rota vermelha

Descemos na parada Hermits Rest Route Transfer, logo ao lado ficava o ponto para pegar a linha vermelha do Hermits Rest. É tudo muito bem sinalizado e o ônibus anuncia o nome de cada parada. O site oficial do Grand Canyon disponibiliza um guia de bolso com todos estes mapas.

Onibus para Hermits Rest

mirantes grand Canyon south rim e rota de onibus

Na linha vermelha, direção Westbound, o ônibus para em cada uma das paradas acima. O último ponto é o Hermits Rest. A rota é circular, mas na volta para apenas em Pima Point, Mohave Point, Powell Point e Village Route Transfer, iniciando tudo de novo.

As trilhas são muito bem demarcadas, às vezes de asfalto, às vezes de cascalho:

IMG_7977

Há mapas em cada mirante com a sua localização:

IMG_7978

O ônibus da Hermits Rest Route em uma de suas paradas:

DCIM\100GOPRO

Foi engraçado que, como a rota é circular, pegamos o mesmo motorista por algumas vezes, e em um ponto específico da rota, onde a estrada ficava bem rente ao Canyon, ele sempre contava a mesma piada: “This is the closest we can get to the canyon…. I hope”!

Bom, vamos aos mirantes:

IMG_7990

IMG_7986

IMG_7988

IMG_1177

DCIM\100GOPRO

Explicação para a formação do Canyon, várias camadas, cada qual representando uma época diferente no planeta, reveladas pela ação erosiva da água:

IMG_8027

IMG_8056

IMG_80481

IMG_8050

IMG_8038

IMG_8047

DCIM\100GOPRO

Acima, eu tirando a foto abaixo da correnteza (rapids) do rio colorado com o auxílio de uma lente telescópica:

IMG_8057

Dica sobre a água para beber no Parque Nacional do Grand Canyon: ela é gratuita. E claro, é água potável e limpa, não é água barrenta do rio colorado da foto acima!

Outra dica: leve uma garrafinha, mas que não seja de plástico. Você pode enche-la no Visitor Center, em qualquer lojinha/grocery  dentro do parque e em alguns mirantes, como a Erika na foto abaixo enchendo a nossa no Hermits Rest.  Você também pode comprar uma garrafa vazia em alumínio ou papelão impermeável nas lojinhas do visitor center, mas o preço é salgado. Esse copinho de papelão da foto abaixo nos custou mais de 20 reais – vazio – já que a água é de graça!

IMG_8062
IMG_2263

Garrafas PET com água não são permitidas no parque e sequer são vendidas por lá. A razão disto é evitar que o turista descarte a garrafinha de plástico no meio ambiente, poluindo a natureza e ameaçando a fauna local. Veadinhos como os da foto abaixo – que avistamos no parque no final da tarde, podem morrer se ingerirem este tipo de material.

IMG_8072

De volta ao Visitor Center, nos deparamos no chão uma homenagem aos povos indígenas habitantes da região:

IMG_2266

E então assistimos ao nosso último evento no parque, o pôr do sol no Grand Canyon.

IMG_8090

IMG_80771

IMG_80731

IMG_8086

Como Chegar

O voo São Paulo – Las Vegas fizemos pela American Airlines, com escala em Dallas. Para quem for nesse voo, dica: na janela do lado direito, faltando cerca de 30min antes do pouso em Las Vegas já dá para avistar o Grand Canyon lá de cima:

IMG_2179

IMG_21792

Essas fotos tiramos pouco antes de passar pelo Lake Mead. O Canyon em si é enorme, acompanha praticamente toda a extensão do Rio Colorado. Abaixo, a localização no google maps do trecho fotografado:

De Las Vegas, alugamos um carro e dirigimos 435 km até Tusayan. Há quem faça de Las Vegas um bate e volta de helicóptero com sobrevoo pelo Grand Canyon, vimos muita propaganda  disso na cidade, mas nossa ideia sempre foi a experiência rodoviária, entrar no parque de carro, “descobrir” os mirantes e ficar ali, admirando a paisagem o tempo que quiséssemos.

Um pouco antes de chegar em Tusayan, fizemos um “pit stop” na cidade de Seligman, antiga parada da famosa rota 66, o lugar parece ter saído de um cenário de filme! Em breve publicaremos um post aqui no site.

Nosso caminho rodoviário desde Las Vegas:

 Onde nos hospedamos

Há opções de hospedagens tanto de dentro quanto fora do parque do Grand Canyon. Dentro tentamos o  El Tovar, mas estava lotado! Nesse hotel é preciso reservar com meses de antecedência para conseguir uma vaga na alta temporada.  Acabamos reservando fora do parque, no Best Western Premier – Grand Canyon Squire Inn, que fica logo na entrada de Tusayan. É o hotel #1 pelas avaliações do tripadvisor.

O fato de ser um hotel fora do parque nacional do Grand Canyon não atrapalhou em nada nosso passeio. Há algumas razões para isto:

  • O Best Western (como qualquer outro hotel da minúscula Tusayan) fica há apenas 3 km da entrada do parque e 10 km do centro de visitantes;
  • A distância entre a maioria dos mirantes é considerável e você só retornará ao seu hotel ao final do dia;
  • No verão há uma rota de ônibus que faz gratuitamente – desde que você tenha o bilhete de entrada no parque – o translado de Tusayan ao Centro de visitantes do Grand Canyon e vice versa (dou detalhes mais adiante).

Vamos agora ao hotel. Os quartos do Best Western Grand Canyon são simples e espaçosos. Idem para o banheiro:

GOPR3066
GOPR3069

As janelas são com dupla lâmina de vidro, anti-ruído, e com uma telinha adicional contra mosquito. O hotel tem estacionamento, que fica logo na entrada. O café da manhã tem bastante frutas e como sempre nos EUA, linguiça, bacon, ovos mexidos, omelete, etc.

IMG_2272
IMG_2273

Mas o que mais gostamos no hotel foi o restaurante, a garçonete, uma senhora já de idade, foi bastante simpática. Pedimos um prato de carne de Elk (cervo) com batatas e legumes que estava uma delícia, carne muito macia!

IMG_1114

GOPR3071

Se você gostou do hotel, clique aqui para fazer sua reserva com a melhor tarifa.

Dica do que fazer em Tusayan: a cidade, apesar de minúscula, tem um cinema IMAX! Fica a duas quadras do hotel Best Western, e é uma boa opção para o final do dia, depois de bater perna o dia inteiro no Grand Canyon. Nós assistimos a uma sessão do “Grand Canyon The Hidden Secrets”, vale a pena pelas cenas impressionantes das corredeiras (rapids) do rio colorado.

Foto 14-03-16 21 16 15

É isso aí, essa foi a nossa visita de um dia inteiro no parque nacional do Grand Canyon – South Rim. Espero que tenham gostado, porque eu e a Erika adoramos!

Se quiser saber mais sobre Las Vegas, dicas de onde se hospedar, confira as nossas matérias clicando aqui.

Até a próxima trip!!


 

 

 

Promoção de Hotéis:

Ao efetuar sua reserva de hotel em nosso parceiro Booking.com, ganhamos uma pequena comissão – você não paga nada mais por isso e ainda ajuda nosso blog a se manter sempre atualizado e com novidades.

Booking.com

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

6 pensamentos em “Guia completo do Grand Canyon (South Rim): Onde ficar, o que fazer e os mirantes

  • Emily Jarussi

    Oiii, aí que de mais ler seu post, acabei de voltar de viagem e fiz o Grand Canyon South Rim, é realmente maravilhoso.
    Mas fiz bate e volta de Las Vegas pela rota 66, e não tenho como explicar o quão sensacional foi essa viagem, apesar de termos passado pouco tempo dentro do parque ver o grand canyon de “perto”, estar ali e observar foi maravilhoso.
    Da próxima vez pretendo ficar uns 2 dias para explorar mesmo cada ponto de observação.
    Beijos

  • Everton Laranjeira

    Olá.
    Que grande viagem…e um ótimo post. Achei muita coisa por ai, mas poucos foram tão detalhistas e informativos. Estamos programando a viagem que iremos fazer agora em Abril, e gostaria de lhes perguntar onde foi o lugar que viram o Pôr do Sol? Adorei as fotos que tiraram. Parabéns pelo Blog. Abraço

    • Gustavo Autor do post

      Everton, as nossas fotos do por do sol são do Mather Point, que fica ao lado do estacionamento do visitor center. Outro ponto muito procurado é o Hopi Point. Mesmo no verão, esfria bastante após o por do sol. Obrigado pela audiência e volte sempre.