Viajar com Drone: Regras e dicas de uso no Exterior 4



Na matéria de hoje, você vai conhecer todas as regras para uso de drones no exterior, além de obter nossas preciosas dicas, com a experiência de quem já viajou para 60 países e sendo que em 20 deles (até agora), levamos nosso drone. As regras para voar e viajar com o drone são basicamente as mesmas, seja com o Dji Mavic Pro (nosso modelo atual de drone) ou com o Dji Spark e Mavic Air, também populares entre os viajantes. Com o know-how de quem já usa drones desde 2013, vamos compartilhar as informações e links úteis para que todos os “droneiros” usem seus drones da maneira mais segura possível e dentro da lei, seja no Brasil ou em viagem para o exterior.

Viajar com drone para o Exterior: como usá-lo em suas viagens internacionais

Antes de começar sua leitura, saiba que esse post tem caráter meramente informativo, então nós, autores do blog, não nos responsabilizamos pelo uso das informações aqui contidas nem pelas consequências de tal uso, conforme a política do site. Consulte sempre os órgãos oficiais e as leis vigentes antes de pilotar seu drone.

MAVIC

Estas regras são consenso nos EUA, Canadá e maior parte dos países da Europa, onde já existem leis e regras estabelecidas a respeito dos drones. O bom senso prevalece, basta respeitar a legislação e você não terá problemas com o uso de drones no exterior. Pilotar o Drone é coisa séria, e você não quer estragar suas férias ou ter problemas mais sérios como pagar multas altíssimas, ter o drone confiscado ou até mesmo ir para a prisão, certo?

  • Mantenha distância de áreas povoadas e edifícios, bem como no mínimo 30 metros de distância de pessoas, veículos e animais.
  • Não sobrevoar aeroportos e nem áreas próximas a eles (geralmente a distância mínima é de 5 km)
  • Ligado ao item anterior, não voe em áreas com aviões, helicópteros e balões
  • No exterior, geralmente não é necessário registro ou seguros para drones de até 2 kg (mas cada país tem regras específicas)
  • Alguns países exigem que você contrate seguro para terceiros
  • Mantenha contato visual com o drone 100 % do tempo
  • Não voe acima de 120 metros (geralmente esta é altura de praxe para voos recreativos, mas varia de acordo com o país. Para usar de exemplo, na Finlândia o limite é de 50 metros, no Canadá é de 90 metros e na Alemanha, de 100 metros)
  • Não voe seu drone à noite! Geralmente para voos recreativos somente o uso diurno é autorizado
  • Voar sobre multidões, aglomerações, shows e estádios nem pensar!
  • Além disso, a questão de privacidade é crucial em vários países – cuidado ao filmar e tirar fotos quando há terceiros envolvidos! Em nossas viagens no exterior, já fomos abordados por pessoas interessadas em saber mais sobre drones e fotografias aéreas mas também por pessoas que não gostavam de drones, olhavam torto ou vieram nos questionar “se podíamos voar naquele local” ou “se estávamos autorizados”. Acontece e esteja preparado para lidar com as situações com educação!
  • Tenha responsabilidade e verifique as condições meteorológicas para ver se seu voo com drone vai ser seguro – vento, neve, chuva e visibilidade devem ser considerados.
  • Veja se o país que você vai visitar necessita de registro prévio do seu drone!
  • Nem pense em sobrevoar prédios públicos, órgãos governamentais e construções históricas, nem hospitais ou presídios! É proibido em 99.9% dos lugares! Quer exemplos na prática? Casa Branca em Washington D.C (neste caso, na cidade inteira é proibido voar), Templos de Angkor no Camboja, Vaticano, Coliseu em Roma, o Duomo em Milão, as Pirâmides do Egito, todo o skyline de Dubai, dentre outros exemplos são ZONAS PROIBIDAS para drones, ou também chamadas em inglês de NO FLY ZONES ou NO DRONE ZONES. Você reconhecerá por essas placas:

3030

Como usar o drone na Europa

Já voamos o nosso drone em países da Europa como Finlândia, Irlanda, Noruega, Polônia, Lituânia, Escócia e não tivemos problemas. Se você se interessar e quiser mais detalhes das leis locais e saber como foi, consulte no nosso Guia em formato e-book “Viajar com Drone” abaixo.

Consulte aqui as regras para cada país da União Européia, com um mapa interativo: http://dronerules.eu/pt/recreational/regulations

Regras Europa Drones

Algumas dicas extras da EUROPA:

Algumas cidades muito turísticas são 100% proibidas para voos com drone, como Amsterdã, Paris e Veneza. Em cidades como Oslo e Helsinki, que visitamos recentemente, há área proibidas e regiões liberadas para voos.

Na Alemanha, há regras rígidas (detalhamos como seguir as leis e como obter o mapa oficial em nosso e-Book Viajar com Drone, falamos dele adiante). Abaixo, a cidade de Limburg An der Lahn vista com drone:

DJI 0112

Em Portugal, voamos em várias cidades e as regras são claras (os sites e app recomendados também estão em nosso eBook). Abaixo, a cidade de Óbidos vista com drone:

E47F460C 65B7 408E ACE1 CA57FDDB036E 2FL0 2F001

E que tal os Castelos da Escócia? Paisagem convidativa para fotos áreas!

DJI 0153

Como usar o drone nos EUA

Para viajar com seu drone para os Estados Unidos e usar com segurança e dentro das regras, siga as regras que citamos acima e consulte as informações complementares no site da FAA ( Federal Aviation Agency). Além disso, recomendamos baixar o app B4UFly, com mapas interativos, alarmes e ferramentas para um voo seguro e legal de drone nos EUA.

Recomendamos que você registre seu drone nos EUA – Custa apenas 5 USD e o certificado é válido por 3 anos. O drone deverá ser etiquetado (label) com o número de registro.

Nos Estados Unidos, as cidades de Washington D.C e Nova York são áreas proibidas para voos com drone, assim como todos os Parques Nacionais. O Canadá segue regras bem parecidas com as dos EUA, consulte mais detalhes em nosso E-book Viajar com Drone.

Viajar com drones pelo Exterior

Vale a pena ler o Manual do Usuário da ANAC, onde tem a legislação pertinente com as regras e registros necessários com relação aos drones. Nossa recomendação é que, em viagens para o exterior em que seja difícil de encontrar as leis locais ou simplesmente elas ainda não existirem (o que é comum em alguns destinos internacionais), você siga as regras da ANAC e as Regras Gerais aplicadas por ela para voar com drones em viagens pelo Brasil (como descreveremos adiante). Elas são bem razoáveis e tem bom senso.Você não colocará terceiros, nem você e nem seu drone em uma situação perigosa.

Veja aqui o Manual do Usuário de Drones da ANAC: http://www.anac.gov.br/assuntos/paginas-tematicas/drones/orientacoes_para_usuarios.pdf

Nós também levamos, junto com o drone, o documento de registro junto à ANAC (que vem em português e inglês). Apesar de ter validade como uma licença para pilotar apenas no Brasil, você tem algum documento para apresentar quando for abordado por algum policial local no país de destino, por exemplo. Adicionalmente, também levamos (impressos em papel e em arquivos no celular) as legislações dos países que vamos visitar.

Recomendamos e usamos apps como o AirMap, DMFV Pilot e DroneRadar.

Definição de Drone

Segundo a ANAC (Agência Nacional de Aviação Civil), “o termo “drone” é usado popularmente para descrever qualquer aeronave (e até mesmo outros tipos de veículos) com alto grau de automatismo. De forma geral, toda aeronave drone é considerada uma aeronave não tripulada categorizada como Aeromodelo, RPA ou Aeronave Não Tripulada Autônoma”.

Viajando pelo Brasil com Drone: Regras Gerais

Provavelmente seu drone é um RPA Classe 3 ( se encaixam nessa categoria os drones com peso máximo de decolagem de 250 gramas até 25 kg): Nesta faixa se encaixam os drones mais populares: Desde os drones da Parrot, o Karma da GoPro até os mais vendidos da DjiPhantom, Mavic Pro, Mavic Air e Spark.

Para operar os Drones/RPA Classe 3 de até 25 kg é necessário atender aos seguintes requisitos:

  • Idade mínima de 18 anos para pilotar ou auxiliar a operação como observador
  • Se seu drone tiver acima de 250 gramas, registre-o em: sistemas.anac.gov.br/sisant
  • O cadastro vai gerar uma identificação que deverá ser confeccionada em material não inflamável, ser legível e ficar acessível na aeronave.
  • Pilotos não precisam de documento emitido pela ANAC e são considerados devidamente licenciados, caso não pretendam voar acima de 400 pés (ou 120 metros)
  • É obrigatório possuir seguro com cobertura de danos a terceiros para pilotar aeronaves com peso máximo de decolagem superior a 250g
  • É permitida a troca do piloto remoto em comando durante a operação (isso já fizemos algumas vezes, quando peço para meu marido deixar eu pilotar!!)
  • Não é necessário registrar os voos
  • Operar apenas em áreas distantes de terceiros (no mínimo 30 metros horizontais). Essa restrição está dispensada caso haja anuência das pessoas próximas à operação ou exista uma barreira mecânica capaz de isolar e proteger as pessoas não envolvidas e não anuentes com a operação. Aeronaves com peso máximo de decolagem de até 250g estão dispensadas dessa exigência (as chamadas “aeronaves brinquedo” – temos um Dji Tello que se encaixa nesta categoria)
  • As operações só poderão ser iniciadas se houver autonomia suficiente da aeronave para realizar o voo e para pousar em segurança no local previsto, levando-se em conta as condições meteorológicas conhecidas
  • Portar a certidão de cadastro junto a ANAC, o seguro, a avaliação de risco e o manual de voo do equipamento nas operações com aeronaves com peso máximo de decolagem acima de 250g. (Sempre levamos todos os documentos na mochila ou na case do drone)
  • Não é permitido operar drones sob efeito de substâncias psicoativas e todos os operadores estão sujeitos às regras quanto ao uso de álcool e de drogas

Além de seguir as regras e se cadastrar na ANAC, também é necessário se cadastrar na ANATEL. Neste caso, o cadastro terá custo de R$ 200,00.

Em algumas ocasiões, pode ser necessário consultar o DECEA para uso regular do espaço aéreo brasileiro.

No Brasil já usamos em São Paulo, Minas Gerais, Ceará, mas o maior medo aqui é o de SER ROUBADO. Como seguimos as regras e temos tudo documentado e regularizado, voamos nosso drone sempre tranquilamente viajando pelo país.

Aqui, a receptividade das pessoas geralmente é positiva quando veem que estamos filmando e fotografando com o drone! As pessoas dão até um tchauzinho para sair no vídeo/foto também!

Como levar o drone no Avião?

Leve o drone sempre na Mala de Mão (carry on), as baterias também – e devem ser levadas com metade da carga (em alguns aeroportos, exigiram que ligássemos o drone). Nos últimos 2 anos, acho que passamos por mais de 40 aeroportos diferentes pelo mundo e em alguns deles abriram nossa mochila para inspecionar melhor o Mavic. Para transportá-lo com segurança (e também os acessórios – baterias, hélices extras, carregador) temos a case original da DJI e uma mochila para eletrônicos (parecida com essa da foto abaixo!)

Backpack

créditos: lowepro.com

Recentemente, voamos com 18 companhias aéreas diferentes e não tivemos nenhum problema com relação ao transporte do drone. Infelizmente não voaremos mais de Emirates em viagens que levamos o drone, pois eles mudaram sua política de bagagem em meados de 2017 e você é OBRIGADO a DESPACHAR o drone. Além do risco de extravio de um produto caro, ainda podem danificá-lo no manuseio da mala.

QUER APRENDER MAIS SOBRE USO DE DRONES NO EXTERIOR E AS FORMAS SEGURAS DE VIAJAR COM SEU DRONE?

Conheça nosso Guia em formato 100% digital (em PDF), o E-book VIAJAR COM DRONE. Nele, contamos como foi nossa experiência de viajar com o drone para o exterior (por 20 países até agora, na América do Norte, África, Caribe e diversos países da Europa), colocamos todo o material que encontramos sobre leis e regras em 35 países, inclusive os EUA e foram horas gastas em pesquisa em sites do exterior e do Brasil com o intuito de agrupar as informações da maneira mais organizada possível.

O e-Book tem 51 páginas e ainda inclui links úteis dicas de apps para celular essenciais para viagens com drone para o exterior e imagens lindas registradas com nosso DJI Mavic Pro pelo mundo! Para adquiri-lo, compre com PayPal ou com cartão de crédito em ambiente seguro, você receberá o E-book no seu e-mail em até 48 horas. PREÇO: R$ 55,00. LANÇAMENTO em 25/03/2019!

Caso tenha efetuado a compra e não tenha recebido o link para download em seu e-mail dentro do prazo, favor entrar em contato conosco através de: [email protected] informando o código ID da transação para reenviarmos o link, obrigada.

Capa ebook viajar com drone

E-Book VIAJAR COM DRONE

Até a próxima trip!


 

 

 

Promoção de Hotéis:

Ao efetuar sua reserva de hotel em nosso parceiro Booking.com, ganhamos uma pequena comissão – você não paga nada mais por isso e ainda ajuda nosso blog a se manter sempre atualizado e com novidades.

Booking.com

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

4 pensamentos em “Viajar com Drone: Regras e dicas de uso no Exterior