Série Deserto do Atacama – passeio pelo Vale da Morte 2



Vou falar aqui sobre o passeio que fizemos no deserto do Atacama e que eu particularmente gostei bastante: a caminhada exploratória pelo vale de la muerte – lugar de uma beleza singular que fica ao lado de San Pedro de Atacama, tão perto que dá para ir de bicicleta. Ali, dunas de areia se intercalam no meio de montanhas retorcidas … o lugar realmente merece a alcunha que tem!

Vale da Morte - deserto do Atacama

Num primeiro momento, pode-se imaginar que o acesso ao lugar é bem complicado, mas chegar lá é fácil , pois fica a 4 quilômetros da cidade San Pedro de Atacama. Por contra própria dá para ir de carro ou de bicicleta. Nós fomos de carro. De bicicleta achamos que ficaria ruim, não há um único lugar para amarrá-las, nem tronco de árvore nem nada, e além disso, teríamos que carregá-las pelas areias do deserto.

Se você não quiser ir por conta própria, pode contratar o passeio nas agências de turismo de San Pedro de Atacama. Há inúmeras delas na cidade.

Acima, deixo um mapa que fiz da região. Ele é interativo. Para ver o caminho completo, desde San Pedro de Atacama, diminua o zoom clicando no botão “-“. O bonequinho verde marca o lugar por onde caminhamos no Vale da Morte.

Quanto à estrada, ela está em boas condições. Os primeiros 2 quilômetros são de asfalto pela RN23. Nesta vista, o Vale da morte está a esquerda. O acesso fica lá em baixo. San Pedro de Atacama fica mais à frente.

Estrada RN23 - chegando a San Pedro de Atacama, o vale da morte fica à sua esquerda

O restante é assim, uma espécie de estrada de “terra” batida, às vezes coberta por um pouco de areia do deserto. Evite as regiões com mais areia, para não atolar. Estávamos com um carro 4×4 então não tivemos maiores problemas.

Estrada que corta o Vale da morte - cuidado para não atolar! Deserto do Atacama

Assim que avistamos as primeiras dunas do vale da morte, estacionamos nosso carro no “acostamento” e fomos explorar a região.

Onde estacionar no Vale da Morte!

Eu particularmente gosto de passeios exploratórios. Minha esposa ficou com um pouco de receio… caminhar pelo deserto mais seco do planeta, num lugar chamado vale de la muerte…  é para ficar com uma pulga atrás da orelha.

Argumentei que não iríamos cruzar o Saara, que seria apenas uma caminhada de 30 minutos pelo dunas próximas à estrada – claro que durou mais, mas eu tinha que convencê-la, então trinta minutos me pareceu um bom argumento (!), falei que estávamos bem próximos da cidade, e que não iríamos nos distanciar muito do carro!

Mas se você não se convenceu com a minha conversa mole (!) ou simplesmente não gosta de caminhar na areia, ainda sim não deixe de visitar o lugar. Sem precisar sair do carro, você vai ter essa vista:

Vale da morte visto das dunas - vulcão Licancabur ao fundo

À esquerda da foto aparecem as dunas que o pessoal costuma fazer sand boarding – note que há uma trilha que corta a duna, são pessoas subindo a pé para depois descê-las com as pranchas. À direita aparecem as montanhas retorcidas do vale da morte, e ao fundo,bem lá longe, o vulcão Licancabur. Ele está a 35 quilômetros de distância do ponto onde tiramos esta foto.

A visibilidade é excepcional nesta região, devido ao ar mais rarefeito e à baixa umidade do ar. Por esse motivo, a região de Antofagasta abriga muitos telescópios, dentre eles o VLT – Very Large Telescope (Cerro Paranal) e o ALMA – Atacama Large Milimiter Array (platô de chajnantor). Este último fica à 25 quilômetros do Licancabur, em território chileno.

Não é por menos. Esse céu praticamente sem nuvens fica assim a maior parte do ano, e garante aos telescópios quase todas as noites do ano para observação astronômica.

Me desculpem, eu me empolguei com o assunto dos telescópios… é que eu gosto de astronomia. Voltando ao nosso passeio: estacionamos o carro e fomos tomar um contato mais próximo com o Vale da Morte…

Como se vestir para esse passeio? dá para ir tranquilamente de blusa, pelo menos enquanto há sol. A noite a temperatura cai bastante, portanto não fique por aí sem roupa de frio quando o sol se por. As temperaturas chegam a ficar negativas.

Quanto ao vento, não existiu quando fomos, talvez por que essas dunas fiquem num vale, protegido pelas montanhas…

Quanto ao que levar, em nossa mochila tínhamos um GPS, protetor solar, água – não se esqueça dela!! e uma blusa de frio para o fim do dia, que acabamos não usando. Lembre-se que não há qualquer infraestrutura no local.

Como já adiantei, não nos afastamos muito do carro. Aqui ainda dava para vê-lo, bem lá em baixo, estacionado às margens da estrada que corta do vale da morte:

O passeio foi super tranquilo e nós gostamos bastante. Tanto é que voltamos aí por duas vezes, pela proximidade e facilidade de acesso. É um passeio que você encaixa tranquilamente numa tarde ou manhã. Não precisa mais do que quatro horas para fazê-lo. Nós fizemos em duas.

Agora, mais algumas fotos do lugar:

Foto acima: Esses pontinhos brancos são pedrinhas de sal. Há milhões de anos atrás, tudo isso aí era o fundo de um lago… a água foi evaporando, e sobrou o sal!

Foto abaixo: subi nesse morro e fui montar a máquina num tripé…

Dunas entre as montanhas do Vale da Morte - Deserto do Atacama

… para tirar essa foto:

Vale da Morte - Fenomenal!! Deserto do Atacama

Nesse lugar não dá para pedir para alguém: “ei, você poderia tirar uma foto nossa?”. A única solução é o tripé!!

Trilha pelo Vale da Morte - Deserto do Atacama

Depois de uma boa caminhada nesse sol, uma pequena pausa para um gole d’água no deserto…

28-8-2007 17-38-48

O lugar merece ou não o nome que tem ? olha só essa montanha na foto abaixo, toda torta, cheia de “chifres”…

Dunas e montanhas retorcidas - Vale da Morte

Eu subindo em mais um morro (adivinha para que?)

28-8-2007 17-31-53

… para mais uma foto! Fui tirar a minha fotografia preferida desse local:

Dunas do Vale da Morte entre as montanhas

A Erika bem pequenininha caminhando lá em baixo, nas areias desse deserto espetacular que é o Vale de La Muerte!!

Vou ficando por aqui. Como sempre digo, espero que tenham gostado, porque nós adoramos.

Próximo post da série:  Geysers El Tatio, a 4.300 metros de altitude!

Se quiser encontrar os melhores preços de hotéis e reservar, pesquise em nosso parceiro, Booking.com:

Booking.com

Até a próxima trip!!


 

 

 

Promoção de Hotéis:

Ao efetuar sua reserva de hotel em nosso parceiro Booking.com, ganhamos uma pequena comissão – você não paga nada mais por isso e ainda ajuda nosso blog a se manter sempre atualizado e com novidades.

Booking.com

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2 pensamentos em “Série Deserto do Atacama – passeio pelo Vale da Morte