Série Deserto do Atacama – passeio ao Vale da Lua 2



Para você que está planejando sua viagem ao deserto do Atacama, o Vale da Lua é um dos passeios obrigatórios da sua lista “do que fazer” na região. Em primeiro lugar, pela sua beleza e singularidade – tudo ali, o relevo, as rochas, ausência de bichos, plantas, árvores, enfim, de vida – faz com que você se sinta, mais do que qualquer outro lugar desse planeta, na lua. Somente o céu, de um azul límpido e quase sem nuvens, está ali para te lembrar que você está no planeta terra!

estacionamento de acesso à grande duna do vale da Lua - deserto do Atacama

(foto acima: estacionamento de acesso à grande duna do vale da Lua)

Paisagem paracida com marte do deserto do atacama - vale da lua

O segundo motivo para você não deixar de visitar o Vale da Lua é o seu fácil acesso. Você pode contratar este passeio em qualquer agência em São Pedro do Atacama. A distância da cidade ao Vale da Lua é curta, 12 km. Vindo com o tour (vans) ou de carro (nosso caso), não há com o que se preocupar pois a estrada está em ótimas condições, considerando que você está dirigindo em pleno deserto. O limite de velocidade aí é de 40 km/h.

Estrada do vale da lua - Paisagem lunar - Deserto do atacama

A paisagem é bizarra, você se sente dirigindo na Lua, ou seria em Marte? E as formações rochosas são estranhas. Na foto abaixo: as “três marias”. O folder oficial – que você vai receber depois de pagar a taxa de ingresso ao vale – informa que elas tem aproximadamente um milhão de anos, e ficaram “deformadas” assim por um intenso processo de erosão.

Três Marias - Vale da Lua - Deserto do Atacama

Benvindos ao “Valle de la Luna”!

Placa de entrada do Valle de la Luna - Reserva Nacional Los Flamencos - Deserto do Atacama

E, para quem é recém chegado à região, há uma terceiro motivo para você fazer desse o seu primeiro passeio pelo Atacama: a aclimatação à altitude. O Vale da Lua está a 2.500 metros acima do nível do mar (São Pedro do Atacama: 2.400m). Você pode achar pouco, mas não é. Lembre-se, você está no deserto mais seco do planeta. Seu corpo, além de sentir falta de ar, vai sentir falta d´água, devido a baixíssima umidade do ar.

Por isso, não estranhe se você estiver caminhando num passo mais forte e do nada se sentir ofegante. Foi exatamente o que aconteceu comigo nessa subida de acesso à grande duna do vale da lua…

Linda vista do Vale da Lua - deserto do Atacama

subida de acesso à grande duna do Vale da Lua - deserto do Atacama

A grande duna (à direita na foto acima) tem 600 metros de extensão. É por cima dela que você caminhará para chegar ao mirante panorâmico. Não é permitido fazer um atalho e chegar ao mirante cortando pelo meio da duna. Eu vi algumas pessoas fazerem isso, mas logo em seguida um guarda saiu apitando lá em baixo repreendendo a atitude. O local para caminhar é esse aí que eu estou na foto, e depois pela trilha que segue por sobre a crista da duna.

Eu, afoito e impaciente, apertei o passo, queria chegar logo lá em cima da duna e tirar uma foto da minha esposa subindo com o vale da lua ao fundo…

subida de acesso à grande duna do Vale da Lua - deserto do Atacama

Bom, essa foto aí me rendeu um susto… dessa vez quem apitou foi o meu coração, estava batendo umas 160 vezes por minuto! Poxa, eu só estava caminhando um pouco mais forte – foram 15 segundos de um trotinho meia boca, e meu corpo se comportava como se eu tivesse disputado os 100 metros rasos! Portanto, no seu primeiro dia, apenas caminhe, e bem devagar!

Depois que subir esse trecho mostrado nas fotos acima, você chegou em cima da grande duna do vale da lua. O lugar eu marquei com esse bonequinho verde no mapa abaixo:


Para ver o mapa completo de como chegar ao Vale da Lua, saindo de São Pedro do Atacama, vá diminuindo o zoom do mapa acima (clique no sinal de menos “-” ) até que apareça a cidade de São Pedro do Atacama.

Continuamos a caminhada para o mirador mostrado no mapa na parte mais ao sul …

24-8-2007 17-55-40

… em busca de um ponto para fotografar a duna e descansar um pouco.

A maior duna do Vale da Lua - deserto do Atacama

É possível estender a caminhada mais ainda para o sul, por sobre essa montanha de aspecto “lunar”, ou seria “marciano” (?!) …

Vale da Lua e suas formações rochosas bizarras - Deserto do Atacama

Note as pessoas caminhando por sobre ela… parecem formigas!

Vale da Lua ou montanhas de Marte? Deserto do Atacama

Nós não fomos tão longe, o sol estava para se por, e queríamos chegar no mirante panorâmico do vale da lua antes de anoitecer. Voltamos para a grande duna, tomamos um gole d’água – não se esqueça dela!!

Vale da Lua - Deserto do Atacama - Não se esqueça de levar água

… e fizemos a travessia até o outro lado, onde fica o mirante. São 600 metros ao longo dessa trilha bem estreita até chegar nele.

Trilha da Grande Duna do Vale da Lua - Deserto do Atacama

Dica: proteja seus olhos, seja com a mão ou um óculos. O vento vem de uma hora para outra, é um pouco forte e em poucos segundos você pode estar no meio de uma mini tempestade de areia! E como podem ver, a trilha é bem estreita, não tem muito para onde fugir. Aconteceu com a gente: estávamos no meio da travessia e começou um vento forte, minha esposa já ficou desesperada achando que o vento iria levá-la (nem era pra tanto!) e preocupada porque ela usa lentes de contato – e a combinação vento + areia nesse caso não é nada boa.

Se o vento der uma trégua, à sua esquerda você terá esta vista:

vista à esquerda da duna do vale da lua

… e à direita, esta outra aí em baixo. Dá para ver a estrada cortando o vale da lua, e alguns vulcões ao fundo. O mais alto e a direita na foto é o vulcão Licancabur. Do lado de trás dele, já é Bolívia. Fomos até lá, mas essa aventura é assunto para outro post!

vista à direita da duna do vale da lua - Vulcão Licancabur

O último trecho antes de chegar ao mirador panorâmico:

 escada de acesso ao mirador panorâmico do vale da lua - Deserto do Atacama

E pronto.. Sua recompensa!

Mirador panorâmico do Vale da Lua

Mirador panorâmico do Vale da Lua

Tem-se aí uma vista de praticamente 360 graus de todo o vale da lua!  O sol já estava se pondo, e sombra já cobria quase toda a duna…

Mirador panorâmico do Vale da Lua

Ahh, mais uma dica: Se você planeja ficar ali para ver o por do sol, leve uma blusa de frio, se for corta vento melhor ainda. No deserto, enquanto tem sol, você aguenta ficar de camiseta numa boa… agora quando ele se põe, faz um baita frio!! A noite, as temperaturas chegam a ficar negativas…

Mirador panorâmico do Vale da Lua

Fomos embora lá pelas 19:30h… mas o frio já era intenso. E como no local venta bastante (bastante mesmo!!), isso piora ainda mais a situação.

23-8-2007 19-50-43

Abaixo, deixo mais um mapa do Vale da Lua, esse retirei do folder oficial que nos deram quando estivemos por lá:

Mapa Oficial do Vale da Lua

Bom, é isso ai! Espero que tenham gostado, porque nós gostamos bastante.

Próximo post da série: o Salar de Atacama

Se quiser encontrar os melhores preços de hotéis e reservar, pesquise em nosso parceiro, Booking.com:

Booking.com

Até a próxima trip!



Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

2 pensamentos em “Série Deserto do Atacama – passeio ao Vale da Lua

  • Iolanda

    Olá! Acesso o Próxima Trip já tem um tempo e sonho em fazer cada uma de suas viagens. Parabéns pelo trabalho! Sou estudante do curso de Arquitetura e Urbanismo e o meu próximo projeto vai ser um abrigo no Vale da Lua para os turistas que como você, fizeram esse passeio. E eu gostaria de saber quais eram as suas necessidades básicas nesse passeio, do que você sentiu falta? Espero que me ajude, desde já agradeço.

    • Erika

      Olá Iolanda, desculpe a demora na resposta, mas estávamos viajando no último fim de semana!

      Olha, com relação ao Vale da Lua, e na minha visão pessoal, uma coisa que eu acho fundamental é um bom banheiro (claro, pode ser um “adaptado”, não necessariamente igual ao banheiro da nossa própria casa né, mas algo ecologicamente correto, ao menos).. locais para guardar objetos como pequenas mochilas e sacolas (armários tipo lockers) e lixeiras espalhadas pelos locais onde há muito fluxo de turistas, pois assim os porcalhões de plantão não vão ficar jogando papéis ou restos de alimentos no meio do deserto!

      Quando seu projeto estiver pronto, e se estiver disponível na web, passe aqui e deixe o link para nós!

      até mais!