15 Templos Imperdíveis em Angkor, no Camboja



Hoje no blog vamos mostrar 15 templos imperdíveis para conhecer em Angkor, no Camboja. Um dos maiores complexos de templos religiosos e sítios arqueológicos do planeta! Ruínas históricas espalhadas por uma área de 400 km² que carregam a chancela de Patrimônio da Unesco. Além de listar os lindos templos que conhecemos no Camboja, ainda vamos mostrar como é feita a compra de ingressos, como é a dinâmica de visita e qual meio de transporte escolher para transitar entre os templos.

15 templos em Angkor para visitar

Nós ficamos 4 noites em Siem Reap, cidade-base para quem vai visitar os templos de Angkor. Dedicamos 2 dias e meio para explorar a região e visitar todos os templos que desejávamos. O local recebe anualmente a visita de milhões de turistas do mundo inteiro.

IMG 4274

A seguir, detalhamos nossa lista com os melhores templos para conhecer em Angkor:

Angkor Wat

O templo mais famoso e conhecido de todo o complexo é o Angkor Wat, que inclusive estampa a bandeira do Camboja de tão importante para a cultura nacional. Concebido no século XII pelo rei Suryavarman II, levou 30 anos para ser construído. Considerado o maior templo religioso do mundo, Angkor Wat foi dedicado a Vishnu, um dos principais deuses do hinduísmo.

IMG 5036

Como o templo de Angkor Wat é grande, recomendamos ao menos 3 horas para visitar e observar tudo com calma. São atividades clássicas por ali o nascer e o pôr do sol: ambos atraem multidões e oferecem lindos cenários para quem gosta de fotografar. O templo é tão enorme que foi o único que fomos 2 vezes, até porque queríamos tentar tirar fotos sem muita gente e explorar cada canto do lugar!

IMG 4178

Também não será difícil dar de cara com macacos – eles estão por toda parte nos templos de Angkor – só fique atento para não ser atacado por eles, não deixe comida à mostra nas mãos ou mochilas.

IMG 5066

Srah Srang

Um templo diferente em Angkor pelo fato de ter uma pequena plataforma, adornada por leões guardiões e nagas esculpidos em pedra. Tal plataforma dá vista para um lago artificial (de tamanho equivalente a 50 campos de futebol!), sendo um excelente – e tranquilo – local para ver o nascer do sol! Caso visite ao longo do dia, não tomará muito tempo – 15 a 20 minutos é tempo suficiente. Srah Srang é do séc. X e foi remodelado 200 anos depois sob o domínio do rei Jayavarman VII.

IMG 4236

Banteay Kdei

Este foi um dos templos que mais gostamos em Angkor, e mais um construído no reinado de Jayavarman VII! É considerado uma mistura de Ta Phrom com Preah Khan, mas com tamanho reduzido. Gostamos pois havia muitas colunas e salões conservados: tínhamos um livro com todos os templos e respectivos mapas, conseguimos identificar o hall de danças, o santuário, a biblioteca, etc.

Outro ponto positivo foi na hora de fotografar: vários lugares para captar imagens lindas e pouca gente visitando o templo! Recomendamos 1 hora ou mais para visitar o local.

G0063097

Ta Phrom

Um dos templos mais impressionantes no complexo de Angkor em nossa opinião, construído entre os sécs. XII e XIII no reinado de Jayavarman VII. Olhando apenas pelo aspecto do templo em si, a conservação não está das melhores pois não houve trabalho de restauração. No entanto, podemos ter uma idéia de como estavam todos os outros templos à época do seu “redescobrimento” no século XVIII. Por outro lado, é justamente essa mistura de ruínas e árvores gigantes que abraçaram parte das estruturas que torna o templo sombrio e interessante. As raízes são grossas e robustas!

IMG 4388

O Ta Phrom se tornou um dos templos mais populares no complexo de Angkor Wat, principalmente após aparecer em cenas do filme Tomb Raider, estrelado por Angelina Jolie. Recomendamos de 1 a 2 horas para visitar o local.

Ta Keo

Este templo em Angkor é um pouco mais antigo do que os mais famosos e visitados – foi construído entre os séc. X e XI, e também é conhecido como montanha-templo. Ao observar a estrutura como um todo, realmente lembra uma montanha de pedras! O ponto alto da visita com certeza é subir na escadaria, que tem degraus enormes e sem corrimão ou qualquer proteção! Reserve de 30 minutos a 1 hora para a visita.

GOPR3136

Chau Say

Não considero esse templo essencial em Angkor, mas achei ele bem fotogênico! Do séc. XII, portanto mesmo período do Angkor Wat, ele é pequeno e pode ser visitado em 20 minutos! Recentemente, foi iniciada a restauração deste templo (com ajuda $ do governo chinês).

IMG 4514

Bayon

Templo imperdível em Angkor, foi o meu templo preferido de todo o complexo! O Bayon é o templo das famosas torres de pedra com faces esculpidas! Originalmente eram mais de 50 torres com os rostos na parte superior apontando para todos os pontos cardeais, mas atualmente apenas parte delas ainda está de pé.

São construções diferentes e enigmáticas, que mostram toda a complexidade de um dos mais poderosos centros religiosos do mundo. Foi construído no século XII e considerado um lugar sagrado tanto para hindus como para budistas. Reserve 2 horas para explorar o lugar!

IMG 4599

Phom Bakheng

Este é o templo de Angkor mais famoso para ver o pôr do sol! Achamos bonito ver o sunset de lá, e o templo em si é legal pois fica no alto de uma montanha. O lado ruim é que para visitar nesse horário do fim da tarde é super concorrido e formam-se filas enormes (é permitido 300 visitantes no máximo – e o acesso é controlado!). Demos sorte pois chegamos antes, teve gente que ficou na fila e não conseguiu subir a tempo de ver o pôr do sol! Outro ponto que vale salientar é que para chegar no templo exige-se caminhada de 15 minutos por um acesso de terra e é subida!

IMG 4638

Elephant Terrace

O Terraço dos Elefantes fica no complexo de Angkor Thom (muito próximo ao templo Bayon) e pode ser visitado em cerca de 20 minutos. Além das figuras de elefantes esculpidas nas paredes, há também a representação de garudas e figuras com cabeça de leão. O templo foi construído no séc. XII.

Preah Khan

Outro lugar que gostamos em Angkor foi o Preah Khan, um dos maiores projetos do Rei Jayavarman VII, pois o templo foi dedicado a seu pai. O local também abrigou uma “Universidade Budista”, chegando a ter mais de 1000 professores! Durante a visita (dedique ao menos 1 hora!), observe as esculturas de garudas gigantes agarrando os rabos das nagas – as garudas são conhecidas na mitologia hindu por serem aves caçadoras de serpentes, são animais tradicionalmente “inimigos”.

IMG 4688

Neak Pean

Este templo se diferencia dos demais por estar em uma área no meio de um lago, sendo acessado através de uma caminhada por passarelas de madeira. Neak Pean em Khmer significa “Nagas com rabos conectados”, e você vai reparar que há 2 estátuas de cobra no templo – uma ao lado direito, que seria o macho, e outra do lado esquerdo, que seria a fêmea. Os corpos de ambas se conectam, formando a base do templo. Reserve de 30 a 45 minutos para visitar.

IMG 4798

Perto de Neak Pean, combinamos de encontrar nosso motorista de tuk tuk em uma das saídas, mas acabamos chegando em outro lugar. Então pegamos a rota para o ponto de encontro certo e no caminho demos de cara com um lago, onde estavam alguns búfalos tomando água – e algumas garças estavam em cima deles!

IMG 4776

Ta Som

O Ta Som é mais um templo construído no fim do século XII, sob o reinado de Jayavarman VII. O rei mandou construir este templo em homenagem à sua irmã. Seu tamanho é menor em relação aos demais porque os irmãos não teriam a mesma importância dos pais. Ao visitar o Ta Som, lembramos do templo Ta Phrom, já que nesse templo também há diversas árvores com suas raízes enormes dominando parte dos templos! Reserve de 30 a 45 minutos para conhecer.

IMG 4838

East Mebon

Construído no ano de 953 (!), séc. X, o East Mebon é um templo grande e muito parecido com o próximo templo de nossa lista, Pre Rup. Com torres pomposas, escadarias e estátuas de elefantes! As torres tem portas falsas e muitos detalhes. Como fica em uma região mais afastada de outros templos, temos impressão de estar em um ambiente ainda mais rural. Reserve 40 minutos para visitar.

IMG 4886

Pre Rup

Estar nesse impressionante templo de Angkor nos faz pensar que voltamos no tempo ou que estamos em uma cidade cenográfica de filmes de aventura! Na construção do Pre Rup, no século X, utilizaram uma mistura de laterita, arenito e tijolos, por isso ele tem uma cor e aparência diferentes dos demais templos. Vale a pena subir as escadarias para ter uma linda vista a partir do terraço superior, bem como poder observar os detalhes das 5 torres mais altas de perto. Separe ao menos 40 minutos para visitar este templo.

IMG 4908

Banteay Srei

Este templo fica a 1 hora de tuk tuk a partir de Siem Reap. Li que valia a pena conhecer pois era um templo com muitos detalhes. Diferentemente dos outros templos em Angkor, este não foi construído pelos reis e nem tinha significado religioso. Conhecido como “Cidadela da Beleza”, provavelmente pela riqueza de sua decoração, o Banteay Srei foi construído no século X. Recomendamos uma visita de no mínimo 1 hora.

IMG 5133

Como visitar os templos?

Depois de conhecer os 15 templos mais bonitos de Angkor, você deve estar pensando…como organizar tudo isso na minha viagem? Se você tem 2 dias inteiros para explorar, faça os 2 passeios básicos (São as rotas pré-estabelecidas e que todo mundo faz): Circuito Pequeno e Circuito Grande. Se tiver menos tempo, escolha uma dessas 2 rotas, e se tiver mais tempo, adicione templos fora dos circuitos tradicionais.

IMG 4820

Na hora de combinar com o seu transporte, seja tour, carro ou Tuk Tuk, você define “Small Circuit” ou “Big Circuit” e você será levado para os lugares certos. Alguns templos fazem parte dos 2 circuitos, então monte seu itinerário de acordo com o que quer visitar primeiro.

Transporte em Angkor

Nós utilizamos para os passeios nos templos de Angkor somente um tipo de transporte: o Tuk Tuk. Achamos que o preço compensou muito. Nosso motorista falava um inglês super básico, mas nós conseguimos nos comunicar. Ele foi indicado pelo hotel e depois fechamos passeios com ele para 3 dias no total.

IMG 4519

Não podemos reclamar, pois ele ficava o dia inteiro conosco, era super gente boa e ainda comprava garrafinha de água geladinha pra gente (sem a gente pedir). O tuk tuk dele tinha um estofamento sobre o banco de madeira, então era super confortável! É o meio de transporte típico da região então super combinou com a viagem. Durante o passeio, o vento que batia no rosto (junto com muita poeira, claro!) ajudava a refrescar do calor infernal que fazia.

IMG 4222

Preços do Tuk Tuk (por dia):

  • de 15 a 20 USD para o Circuito Pequeno
  • de 25 a 30 USD para o Circuito Grande
  • Para lugares mais afastados de Siem Reap (como o templo Banteay Srei) e Museu Landmine, por exemplo, sai de 35 a 40 USD

Outras opções de transporte são bicicleta (não aconselhamos por causa do calor extremo e também porque as distâncias são longas); carro privado com ar condicionado (mais rápido, confortável, mas mais caro e menos “típico”) e tours em grupo (não recomendamos, pois você perde flexibilidade).

Ingressos para os Templos de Angkor

Curiosamente, não existe uma bilheteria próxima dos templos. Neste caso, basta avisar o seu motorista para que primeiro passe no local de venda antes da sua primeira visita aos templos. Os ingressos possuem foto e nome e são checados em todas as entradas do parque, às vezes mais de uma vez no dia. Guarde bem seu ingresso durante sua estadia, pois se perder ou danificar a ponto de não conseguirem te identificar, vai ter que comprar outro.

Há 3 opções de ingressos para visitar os Templos de Angkor:

  • 1 dia: Vale para 1 dia – somente o dia da compra – custa 37 USD
  • 3 dias: Vale para 3 dias de visita – e tem validade de 10 dias a partir da data da compra – custa 62 USD
  • 7 dias: Vale para 7 dias de visita – e tem validade de 30 dias a partir da data da compra – custa 72 USD

Nós compramos o de 3 dias, que foi o tempo que precisamos para ver tudo que queríamos. O pagamento pode ser feito com cartão ou dinheiro (e há caixas eletrônicos no local). O Ticket Office fica aberto diariamente das 5h às 17:30h.

DICAS PARA VISITAR OS TEMPLOS DE ANGKOR:

  • Vista roupas e calçados leves e confortáveis
  • Leve água e lanches (há pontos de venda, mas as condições de higiene não são das melhores)
  • Alguns templos tem banheiro (não são todos), então onde tiver, já garanta sua ida ao toilete!
  • Leve protetor solar, repelente (achei que teria mais insetos, mas ainda bem que vimos poucos!), chapéu, boné e óculos escuros
  • Não esqueça de levar uma pequena mochila com sua câmera fotográfica ou celular e com lugar para guardar o ingresso sem chance de rasgar, molhar ou danificá-lo.
  • Há muitos vendedores ambulantes nos templos – muitas vezes insistentes – mas tenha paciência e lembre-se que as pessoas locais têm uma vida difícil.
  • Há um código de comportamento para visitar os templos: não gritar, nem falar alto; não suba em pedras soltas ou sinalizadas como bloqueadas; cubra ombros e joelhos; seja discreto ao tirar fotos dos monges.
  • Contrate um guia local: há vários no parque oferecendo seus serviços – são uniformizados e usam crachá – ou compre um livro sobre os templos, assim você vai entender mais a história de cada um! Nós compramos um muito bom por 7 USD: “Ancient Angkor” que é vendido por várias pessoas nos templos.

Todos os dias no Camboja foram assim: pé sujo, roupa imunda, cabelo duro cheio de pó, pernas doendo… mas também foram dias cheios de coisas novas, lugares diferentes e pessoas sorridentes! Vale a pena visitar os templos de Angkor e mais regiões no país. O povo é amável e precisa do fluxo de turistas para garantir emprego e renda. O Camboja é um destino barato e merece sua visita!

IMG 4626

Leia todas as nossas matérias do Camboja, clicando aqui.

Reserve seu hotel em Siem Reap com as melhores tarifas através de nosso parceiro Booking! Nós ganhamos uma pequena comissão e você não paga nada a mais por isso, e ainda estará ajudando nosso site a produzir conteúdos de viagem como este! Muito obrigada!

Booking.com

Até a próxima trip!


 

 

 

Promoção de Hotéis:

Ao efetuar sua reserva de hotel em nosso parceiro Booking.com, ganhamos uma pequena comissão – você não paga nada mais por isso e ainda ajuda nosso blog a se manter sempre atualizado e com novidades.

Booking.com

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *