Liechtenstein: o que ver e fazer em roteiro de 1 dia em Vaduz 8



O minúsculo país de Liechtenstein fica na fronteira entre a Suíça e a Áustria, nos Alpes. A ideia de conhecê-lo veio da Erika (para aumentar nossa lista de países rsrsrs), e como o acesso era bem fácil a partir de Zurich, encaixamos facilmente em nosso roteiro um bate e volta até lá. Vou contar aqui como foi a nossa visita a Vaduz – capital do Principado de Liechtenstein, as principais atrações turísticas da cidade, com mapa ao final desta matéria, e detalhes importantes como chegar e qual trem e ônibus pegar.

Castelo de Vaduz em Liechtenstein

O belo Castelo de Vaduz em Liechtenstein, uma das principais atrações da cidade

Liechtenstein faz parte do acordo de Schengen, portanto suas fronteiras são abertas dentro da Europa e não há controle de passaporte – é só pegar um trem e mais um ônibus que vê chega lá (veja nossas dicas de como chegar ao final desta matéria). No entanto, como não fazem parte da União Européia, sua moeda é o Franco Suíço. Nós optamos por usar cartão de crédito – aceito em todos os estabelecimentos que visitamos, e não trocamos moeda local.

Visitamos Liechtenstein em um domingo do mês de maio, neste dia estava acontecendo um evento de passeio de bicicleta no país, havia muitas pessoas idosos e crianças inclusive, todos pedalando por Vaduz, de cara já gostamos! Serviu para nos animar já que o tempo estava nublado e chuvoso.

T4i2015 - 0069

O prédio à esquerda na foto acima é o Centro de Informações turísticas da cidade. Passamos ali para pegar um mapa dos pontos turísticos da minúscula Liechtenstein, adesivos e tirar uma foto (pagando mico total!!) na cadeira do príncipe, tudo gratuito. E por 2 euros cada (aqui aceitam euros!), pagamos a taxa para ter o carimbo do principado no passaporte. Muito legal, fica aí a dica!

Apesar da fina garoa, nosso passeio por Vaduz foi muito agradável, começamos nossa caminhada pela rua Städtle, onde fica o calçadão do centro de informações turísticas:

T4i2015 - 0082

A Städtle é a principal rua da cidade. A maioria dos atrativos turísticos ficam ao seu redor, o que faz da Städtle a via perfeita para conhecer e explorar Vaduz. O Museu Nacional de Liechtenstein, o mais importante da cidade, fica nela. Sua coleção de obras percorrem todo o período de formação do principado:

IMG_8043

Uma curiosidade sobre este museu: o famoso escritor alemão Johann Wolfgang von Goethe visitou este prédio em 1788 – na época era uma taverna. Bem próximo daí fica o (minúsculo) Landtag – o Parlamento de Liechtenstein, com apenas 25 membros! Mais ao fundo na foto, vemos a catedral de Liechtenstein, construída em 1874. Nela estão sepultados alguns dos príncipes de Liechtenstein.

T4i2015 - 0072

Outra atração próxima é o Museu do selo, que faz parte do Museu Nacional de Liechtenstein. O museu conta a história do serviço postal do principado e exibe selos históricos emitidos desde 1912. Fica aí a dica para os colecionadores de selos.

Outro museu de destaque em Vaduz é o Kunstmuseum, que exibe obras de arte moderna e contemporânea. Para quem não tiver tempo de visitar por dentro, anote esta dica: do lado de fora do Kunstmuseum está exposto um linda escultura em Bronze (Ruhende Frau, 1993) do Fernando Botero:

IMG_8052

A cidade tem muitos museus para visitar. Considerando um roteiro de 1 dia de passeio em Vaduz, e mesmo sendo uma cidade pequena e fácil de explorar a pé, não haverá tempo de visitar todos eles em um dia. Escolha o que mais te interessa, ou simplesmente aproveite o passeio pela rua Städtle , que por sí já é um “grande museu a céu aberto”. Em cada esquina desta rua há uma obra de arte exposta, e que chama a atenção:

O castelo de Vaduz

O caminho que leva até o Castelo de Vaduz, em minha opinião a principal atração da cidade, fica ao final da Rua Städtle (marquei com uma linha verde no mapa ao final deste post):

T4i2015 - 0074

Esta trilha vale a pena pela bela vista que proporciona da cidade de Vaduz. Ao longo do caminho, inúmeras placas em inox contam um pouco da história do principado… ótima oportunidade para aprender e recuperar o fôlego. Sabia que a capital de Liechtenstein tem apenas 5.000 habitantes?!

T4i2015 - 0076

Ao final da trilha, você encontra este mirante e é recompensado por uma linda vista de Vaduz:

T4i2015 - 0080

Daí você consegue ver a famosa Casa Vermelha, outra atração importante na cidade – falamos dela logo adiante:

T4i2015 - 0079

Dica: Faça a trilha até o Castelo pela vista da cidade, e não por causa do Castelo. Digo isto porque a melhor vista do Castelo de Vaduz você tem a partir da cidade (na caminhada que leva até a Casa Vermelha, ja já falamos dela):

T4i2015 - 0088

O Castelo de Vaduz é atualmente a residência oficial do príncipe de Liechtenstein. Em sua origem, no final da idade média, foi uma fortaleza medieval. E uma curiosidade sobre a formação do principado:

  • em 1699 o príncipe Johann Adam Andreas de Liechtenstein comprou (!!) Schellenberg;
  • em 1712 o mesmo principe comprou (!!) Vaduz;
  • em 1719 ambos os territórios se tornam o Principado Imperial de Liechtenstein.
  • em 1806 Liechtenstein se torna um estado soberano;
  • em 1868 o exército deste pequenino país é abolido ;
  • em 1990 Liechtenstein se torna membro da ONU;

De volta a cidade, seguimos caminhando até a Casa Vermelha, que além de muito fotogênica é uma importante construção histórica em Liechtenstein. Originalmente construída em 1338, passou por diversos donos, e foi até um monastério. Adquiriu seu nome atual devido a cor vermelho escura que tinha na metade do século XIX. Hoje com pintura nova, está mais para um vermelho claro!

T4i2015 - 0096

Existe um trenzinho turístico (foto abaixo) que sai da Städtle e leva até a casa vermelha Pessoalmente, acho que não vale a pena, são apenas 600 metros da Städtle até aqui, em uma caminhada super agradável. E como citamos, é nesta caminhada você terá as melhores vistas do Castelo de Vaduz. Fica aí a dica!

 T4i2015 - 0092

Abaixo, deixo um mapa de Vaduz com todos os atrativos turísticos que citamos neste post. O trajeto que marquei em vermelho é a Städtle, em amarelo foi o caminho que fizemos até a Casa Vermelha, e em verde marquei a trilha que leva morro acima, até o mirante da cidade e o Castelo de Vaduz:

Como chegar em Liechtenstein a partir de Zurich, na Suiça

A viagem envolve um trem e um ônibus, partindo de Zurich até chegar em Vaduz, capital de Liechtestein – é super fácil e rápida . No site da SBB (operadora oficial de transporte da Suíça), faça uma simulação de viagem partindo de “Zurich” até “Vaduz Post”. São inúmeras saídas por dia, em diversos horários. O site da SBB é show de bola, repleto de informações e tudo super organizado, e o melhor, trens e ônibus costumam ser pontuais. Apenas para exemplo, mostro duas opções abaixo:

image

Na segunda opção, você sairá de Zurich as 8:40 e chegará em Vaduz às 10:15, aproximadamente 1h e 35min de viagem. Neste trajeto, o primeiro transporte será de trem (um EC) até Sargans, onde descerá e pegará um ônibus (número 11) até Vaduz. Nas demais opções no site, são todas muito parecidas, só muda o horário e o nome/número do trem e ônibus. Por vezes, algumas conexões envolvem dois ônibus, etc, escolha a mais fácil e no melhor horário para você.

Como chegar em Liechtenstein a partir de Innsbruck, na Austria

Se você está em Innsbruck, na Áustria, o translado até Liechtenstein é muito parecido com o que descrevi acima, também envolve um trem e um ônibus, mas demora o dobro do tempo, aproximadamente 3h de viagem.

Faça uma simulação no site da SBB, operadora de trens da Suiça, ou no site da OBB, operadora de trens da Áustria (os trens e ônibus são os mesmos!), partindo de “Innsbruck HBF” e chegando em “Vaduz Post”. O trem sai de Innsbruck e vai até a cidade austríaca de Feldkirch. Daí, pega-se o ônibus 11 em direção a Vaduz. São diversas partidas ao longo do dia, abaixo mostro apenas como exemplo duas delas:

image

Como é a viagem de trem e ônibus até Liechtenstein a partir de Zurich

Da estação central em Zurich, pegamos um trem IC até Sargans (cujo destino final era Chur), tudo muito bem sinalizado:

A paisagem bucólica e os alpes ao fundo, vistos da janelona do nosso trem:

T4i2015 - 0065

Descemos do trem em Sargans, ainda na Suíça. A estação de ônibus fica logo ao lado. Pegamos o ônibus 11, esse amarelo da foto abaixo. Não tem como errar, dentro do ônibus 11 tem um painel de LCD que vai anunciando o nome das paradas – desça em “Vaduz – Post”, super fácil e organizado:

É isso aí, vamos ficando por aqui, com mais um país visitado!

Para saber mais sobre outros passeios bate-volta de Zurich, clique aqui. Ou para outros destinos na Europa, confira todas as nossas matérias clicando aqui.

Até a próxima trip!!


 

 

 

Promoção de Hotéis:

Ao efetuar sua reserva de hotel em nosso parceiro Booking.com, ganhamos uma pequena comissão – você não paga nada mais por isso e ainda ajuda nosso blog a se manter sempre atualizado e com novidades.

Booking.com

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

8 pensamentos em “Liechtenstein: o que ver e fazer em roteiro de 1 dia em Vaduz

  • Glauber

    Olá , estando indo p Suíça em fevereiro , e estamos pensando em fazer uma viagem estilo ” bate-volta” para Vaduz , você recomenda mesmo ou há outro lugar melhor ? Eu coleciono as bandeiras dos países que visito , é fácil de encontrar a de Liechestein ?

    • Erika

      Olá Glauber, quando escrevemos as matérias, elas servem como nossas memórias de viagem e para instigar os leitores a conhecer os lugares. Nós mostramos fotos e atrações, mas só você pode decidir, cada um faz a própria viagem. Na Suiça mesmo, que já visitei 6 vezes, ainda não vi e conheci tudo que queria. Quanto às bandeirinhas é mais provável encontrar nas lojinhas de souvenir. Lembro de ter visto quando comprei meu ímã de geladeira. Boa viagem

  • Claudio

    Olá. Parabéns pelo post. Muito útil.
    Eu comprei o Swiss Pass que dá direito a todos os transportes na Suíça, mas não sei se inclui esse ônibus que é para Liechstemstein. Saberia dizer?
    Abc,
    Claudio

  • MANUEL ALVES DE SOUSA JUNIOR

    Olá! Adorei o post! Vou agora no final de junho e estou pensando em fazer esse bate volta. Você acha melhor comprar os bilhetes daqui do Brasil pelo site da SBB ou pode comprar na hora? O que significa esse IC e RJ das opções dos trens? Quantas horas acha suficiente passar por lá? Pensei em ir no trem das 9h30-10h e voltar no das 19h30-20h, vc acha suficiente? Obrigado