O que fazer em Guimarães: 12 atrações imperdíveis



Na matéria de hoje você vai ver o que fazer em Guimarães, uma importante cidade histórica no norte de Portugal e berço do nascimento do país. Selecionamos as 12 principais atrações para visitar, em um roteiro de 1 dia em Guimarães: vamos explorar todo o centro histórico, conhecer lindas igrejas, praças, sua antiga muralha e o castelo medieval da cidade.

Mas antes de mostrarmos os principais pontos turísticos em Guimarães, é necessário conhecer um pouco da história da cidade, para você aproveitar melhor seu passeio.

No século X, grande parte da península Ibérica estava tomada pelos mouros. Isso levou os cristãos a refugiarem-se nos condados ao norte – um deles o condado Portucalense, cuja vila mais importante adivinha qual era? Guimarães.

Foi aí que viveu Afonso Henriques, primeiro rei de Portugal. A primeira guerra ele travou contra sua própria mãe, pela independência do condado. As demais lutou contra os mouros, ampliando os limites da nação. Daí a importância de Guimarães para a formação de Portugal como nação, foi onde tudo começou!

O que fazer em Guimarães | 12 atrações para visitar

Para quem está hospedado na cidade do Porto, dá para visitar Guimarães de trem ou ônibus – apenas 1:10h de viagem, ideal para um passeio bate e volta. Nós fomos de trem.

O centro histórico da cidade (Patrimônio da Unesco) é bem pequeno, e tirando alguns trechos de subida próximos ao castelo, é bem fácil de se conhecer a pé. Para quem chegar na cidade de trem como nós, para visitar as principais atrações de Guimarães, deve caminhar aproximadamente 5km.

Esse roteiro com as principais atrações fizemos tranquilamente em 1 dia de passeio, e a única coisa que atrapalhou um pouco foi o calor. Nós visitamos a cidade em meados de junho, e fazia um calor infernal – quase 37ºC! Então, anote aí uma dica: leve protetor solar, boné, chapéu, e beba bastante água durante o passeio se for nesta época, vai precisar!!

Com exceção do teleférico, todas as atrações de nossa lista do que fazer em Guimarães ficam no centro histórico da cidade.

Castelo de Guimarães

O Castelo de Guimarães é a principal atração da cidade. Foi construído no século X (na época um castelo bem menor) por ordem de Mumadona, a mais rica e poderosa viúva do condado portucalense. A cidade e o castelo cresceram juntos, e pouco mais de 1 século depois, mudou-se para aí a família de Dom Afonso Henriques.

Castelo Guimarães foto aérea drone

Castelo de Guimarães

A foto acima tiramos com nosso drone Mavic. Como podem ver, é um castelo muito bonito e imponente, não à toa a atração mais importante em Guimarães.

A entrada custa apenas 2 euros, e inclui uma caminhada sobre as muralhas e visita ao interior da torre central, onde há uma exposição muito interessante sobre a história de Guimarães e formação do reino de Portugal.

Dica: além da cultura, há mais um motivo para você visitar a exposição: o ar dentro da torre é refrescante, um alívio naquele calor dos infernos que fazia la fora!!

Horário de funcionamento do castelo: aberto todos os dias da semana, das 10:00 às 18:00h, última admissão às 17.30h. Fechado em: 01 de Janeiro, Domingo de Páscoa, 01 de Maio e 25 de Dezembro.

Preço do ingresso: 2 euros;

Igreja  N.S. Consolação e Praça da República do Brasil

A igreja Nossa Senhora da Consolação fica em uma praça muito bonita, que você não pode deixar de visitar em Guimarães, são duas atrações em um lugar só:

Igreja  N.S. Consolação e Praça da República do Brasil

Igreja  N.S. Consolação e Praça da República do Brasil

Esta é a Praça (Largo) da República do Brasil. Seu jardim é todo podado em formato de retângulos, losangos e quadrados, com flores vermelhas e rosas em seu interior. Apesar da praça ter o nome do Brasil, repare que o jardim tem as cores da bandeira de Portugal!

Dica: se for de trem, como nós, estas 2 atrações ficam no meio do caminho entre a estação de trem e o Castelo (vide mapa ao final). Você necessariamente irá passar por aqui.

Igreja de São Francisco

De todas as igrejas em Guimarães para visitar, esta é com certeza a mais bela por dentro. A estrutura externa da cúpula, em estilo gótico, foi erguida no ano de 1400 sobre o antigo convento franciscano do século XII.

A nave da igreja e as decorações internas, mais recentes, combinam temas religiosos com os famosos azulejos portugueses:

Igreja de São Francisco – Foto de: manuelvbotelho – Wikipedia

Fica aí a dica, vale a pena a visita. O acesso fica apenas 150 metros do Largo da República do Brasil, e a entrada é gratuita.

Muralha de Guimarães

A muralha medieval de Guimarães descobrimos acidentalmente (!) enquanto tirávamos fotos aéreas da cidade com nosso drone:

Muralha de Guimarães

Em Guimarães a muralha foi absorvida por muitas das construções, restando apenas um trecho – justamente este da foto acima. Para vê-la de perto, o acesso é a partir do Praça da República do Brasil (o jardim na foto), basta caminhar pela rua à direita que você logo verá a muralha.

Na frente da praça e próximo a muralha fica o Museu Aberto Sampaio, que abriga uma bela coleção de obras religiosas de várias igrejas e antigas capelas da região. Acredita-se que foi aí o local onde a viúva Mumadona (lembram dela?) mandou construir o mosteiro de Santa Maria.

Largo da Oliveira

O Largo da Oliveira é uma pracinha bem fotogênica e com “cara” de Idade Média, vale a pena visitar:

Foi no Largo da Oliveira que floresceu a vila de Guimarães. Aí também fica a igreja Nossa Senhora da Oliveira, de arquitetura gótica, quase toda em pedra por dentro.

Praça de São Tiago e Rua de Santa Maria

A praça de São Tiago fica ao lado do Largo da Oliveira, mas não tem o charme de sua vizinha. Muitos restaurantes armam seus toldos por ali, comprometendo o visual da praça.

Dela sai a rua de Santa Maria, uma das mais antigas em Guimarães, da época do antigo condado Portucalense. Ligava o antigo mosteiro de Santa Maria ao castelo.

Dica: siga a rua de Santa Maria até o fim e chegará no Jardim do Carmo, outro jardim muito bonito e bem cuidado em Guimarães:

Logo depois dessa praça, você vai dar de cara com o Paço dos Duques de Bragança, a Igreja de São Miguel do Castelo e o Castelo de Guimarães.

Paço dos Duques de Bragança e Igreja de São Miguel do Castelo

O Paço dos Duques de Bragança (século XV) já foi residência da nobreza de Portugal, quartel general e residencia oficial do Presidente de Portugal. Na foto abaixo, que tiramos da muralha do castelo de Guimarães, o Paço dos Duques de Bragança é o prédio marrom à esquerda:

Paço dos Duques de Bragança e Igreja de São Miguel do Castelo

A direita na foto fica a Igreja de São Miguel do Castelo, onde diz-se que Afonso Henriques foi batizado em 1106. A entrada da Igreja de São Miguel do Castelo é livre. Já a entrada do Paço dos Duques de Bragança custa 5 euros. Preferimos não visitar por dentro, e usar nosso tempo no Castelo de Guimarães.

Horário de funcionamento: aberto todos os dias da semana, das 10:00 às 18:00h, última admissão às 17.30h. Fechado em: 01 de Janeiro, Domingo de Páscoa, 01 de Maio e 25 de Dezembro.

Largo do Toural

O Largo do Toural é hoje uma das principais praças de Guimarães, local de passagem e encontro dos moradores. Mas nem sempre foi assim. No século XVII este espaço ficava fora da muralha de proteção da cidade – aí se realizavam feiras bovinas e outros negócios, daí o seu nome.

Teleférico e Santuário da Penha

De todas as atrações de Braga que mostramos aqui, o teleférico é o único que fica fora do centro histórico. Leva até o topo da montanha da Penha, onde fica um Santuário e Igreja com mesmo nome:

Preço: ida e volta custa 7,50 euros.

Para horário de funcionamento, consulte o site oficial aqui. No dia que visitamos a cidade, deveria estar funcionando, mas estava parado.

Tem tempo extra em Guimarães?

Se tiver sobrando um tempinho a mais na cidade, temos algumas dicas de passeios que, apesar de não serem atrações essenciais para visitar em Guimarães, podem te interessar. Confira:

  • Palácio e Centro Cultural Vila Flor – Abriga diversas exposições ao longo do ano, fica no meio do caminho entre a estação de trem e o centro histórico;
  • Museu Alberto Sampaio – Abriga uma exposição permanente de arte sacra, contemplando diversas igrejas em Guimarães, do período medieval e renascentista, e exposições temporárias. A Entrada custa 3 euros, de terça-feira a domingo das 10:00 até às 18:00. Fechado nos feriados. Consulte o site oficial para mais informações. De fácil acesso, fica ao lado da Muralha de Guimarães, em frente o Praça da República do Brasil.
  • Citânia de Briteiros – É um sítio arqueológico da Idade do Ferro, e ocupado pelos Romanos no primeiro século antes de Cristo. O único inconveniente é que fica a 15 km do centro histórico. Para uma visita virtual clique aqui.
  • Zona de Couros – Região em Guimarães onde desde a Idade Média se faziam trabalhos em couro, oriundo do Largo do Toural e posteriormente do Brasil. Fica ao lado da Igreja de São Francisco.

Mapa com as Principais Atrações Turísticas

Agora que já vimos o que fazer em Guimarães, vamos ver onde ficam as atrações que citamos. Marquei em um mapa do Google a localização de cada uma delas. O mapa é interativo, você pode clicar nos símbolos, dar zoom, etc.

Também marquei, em amarelo, o trajeto desde a estação de trem (embaixo no mapa), passando pelos principais pontos turísticos de Guimarães, até chegar no castelo (em cima no mapa). Também a rodoviária com um ônibus azul (à esquerda no mapa), caso prefira ir de ônibus e não de trem.

Como chegar

Partindo da cidade do Porto, você pode chegar em Guimarães de trem, ônibus ou de carro (caso tenha alugado um), detalhes abaixo:

  • de trem: preço a partir de 3,25 euros/pessoa, aproximadamente 1:10h de viagem;
  • de ônibus: preço de 6 euros/pessoa, mesmo tempo de viagem do trem;
  • de carro: 55km via A3 e A7, aproximadamente 45min;

Para mais detalhes de como chegar de trem ou ônibus, consulte nossa matéria específica aqui no blog, lá explicamos todos os detalhes de cada viagem e qual a melhor opção:

De todas as atrações que visitamos em Guimarães, a que mais gostamos foi o castelo. E você, já visitou a cidade? Deixe suas dicas e comentários aqui, podem ser úteis a outros viajantes.

Para ver todas as nossas matérias de Portugal, clique aqui.

Até a Próxima Trip!

 


 

 

 

Promoção de Hotéis:

Ao efetuar sua reserva de hotel em nosso parceiro Booking.com, ganhamos uma pequena comissão – você não paga nada mais por isso e ainda ajuda nosso blog a se manter sempre atualizado e com novidades.

Booking.com

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *