Série Deserto do Atacama: Vulcão Licancabur e Laguna Verde na Bolívia – bate e volta 41



Fizemos um bate e volta, de San Pedro de Atacama, até a Laguna Verde, na reserva Nacional Eduardo Avaroa, em território boliviano. O lugar é de uma beleza extraordinária, não só pela paisagem, como também pela fauna andina.

Laguna Verde reserva Nacional Eduardo Avaroa vulcão Licancabur

(Foto: Laguna verde e o imponente vulcão Licancabur, com seus 5.920 metros de altitude)

Nossa idéia inicial era uma visita ao salar de Uyuni, mas se revelou inviável por inúmeras razões: não dá para fazer bate e volta; é muito perigoso ir sozinho, se o carro pifar – o que não é difícil, devido à exposição da bateria ao sal – você vai estar em pleno deserto, no meio do nada. Há um caso de uma família que morreu congelada à noite porque o carro pifou nesse região.

Enfim, iríamos por conta própria, só eu e minha esposa, com nosso próprio carro, um 4×4. Decidimos por um bate e volta até a Laguna Verde, na Bolívia. São apenas 50 quilômetros  de San Pedro de Atacama até a fronteira, quase todos eles em asfalto pela RN-27, e depois só mais 20 km de “terra”. Essa trip se encaixava perfeitamente em nossos planos!

A excelente RN-27:

Ruta nacional RN 27 chile

RN27 acesso à bolívia

E o trecho de “terra” que  eu mencionei.  Acho que mais se parece com uma trilha, você descobre por onde deve dirigir procurando os rastros de pneu dos outros carros!

estrada até reserva Nacional Eduardo Avaroa

Placa na entrada da Reserva Nacional de Fauna Andina Eduardo Avaroa. Bienvenidos a Bolivia!!

Placa entrada reserva Nacional Eduardo Avaroa fronteira Chile Bolívia deserto Atacama

Que roupa Levar

Como esse passeio é realizado a uma altitude de 4.300 metros – e em alguns trechos você vai passar dos 4.500m, leve roupas para frio de zero grau, com corta vento. Faz muito frio, acredite – olhe só a Erika toda encolhida na foto!

Nós fomos com calças de ski, e duas blusas de frio, sendo uma delas de pluma. Por debaixo de tudo isso, uma segunda pele. Mais luvas, gorro e cachecol. É a mesma roupa que usamos para o passeio geysers El Tatio e que deveríamos ter usado nas lagunas altiplânicas Miscanti e Miñiques – passamos muito frio nesse dia!!

A imigração na fronteira Bolívia-Chile

Posto de controle de imigração na fronteira Chile - Bolívia

Este posto fronteiriço é muito bizarro. É praticamente um barraco no meio do nada, dentro da reserva Eduardo Avaroa. Paramos nosso carro, mas ninguém veio até nós. Bom, entramos… lá dentro um boliviano com jaleco estilo militar, bem surrado, nos perguntou onde iríamos, respondemos apenas até a Laguna Verde. Nos cobrou então 15 pesos bolivianos – nos pareceu que ele ia embolsar aquele dinheiro, nunca vi cobrarem nada na imigração (!), carimbou nossos passaportes e nos liberou para continuar…

Chegando Lagunas blanca verde Reserva Nacional Eduardo Avaroa Bolívia

Alguém sabe dizer onde está a estrada na foto acima? Não fosse a visão da laguna verde lá na frente e eu teria que consultar o GPS – que é claro que eu levei … vai que eu me perco, não quero morrer congelado na noite congelante do deserto!

Bom, chega de conversa mole e vamos às Lagunas.

A Laguna Blanca

Laguna blanca parcialmente congelada - Reserva Nacional Eduardo Avaroa - Bolívia

Laguna Blanca Bolívia

Aves na Laguna blanca parcialmente congelada - Reserva Nacional Eduardo Avaroa - Bolívia

Eu pisando nas águas congeladas, na margem da Laguna Blanca:

Pisando águas congeladas laguna blanca Reserva Nacional Eduardo Avaroa Bolívia

Laguna blanca - Reserva Nacional Eduardo Avaroa - Bolívia

Com tudo congelando, para andar por aí só com essa roupa: calça de ski The North Face, uma blusa corta vento Mammut e outra de pluma The North Face por baixo, e luvas da mesma marca. Com tudo isso, não sentimos frio dessa vez.

A Laguna Verde

Laguna Verde e vulcão Licancabur - Reserva Nacional Eduardo Avaroa - Bolívia

A laguna é realmente verde. A coloração vem da presença de sedimentos contendo cobre. Era por volta de meio dia quando tiramos essas fotos.

Laguna Verde margem espuma branca Bolívia

Isso aí na foto, que a Erika está apontando, é espuma!!

Laguna Verde espuma branca Reserva Nacional Eduardo Avaroa

A Laguna Verde vista de outro ângulo, com o vulcão Licancabur ao fundo:

Laguna Verde e vulcão Licancabur ao fundo

A estrada que circunda as lagunas:

Estrada que dá a volta nas Lagunas Verde e blanca - Reserva Nacional Eduardo Avaroa - Bolívia

Neste trecho da Laguna Blanca, vimos muitos flamingos:

Flamingos rosa rosados Laguna blanca Reserva Nacional Eduardo Avaroa Bolívia

Flamingos rosas selvagens Laguna blanca Bolívia

Aqui um guanaco selvagem desconfiado da nossa presença:

Guanaco selvagem Laguna blanca Reserva Nacional Eduardo Avaroa Bolívia

Bom, completamos a volta nas lagunas. Nosso bate e volta estava chegando ao fim.

Abaixo, deixo um mapa do google com a localização dos lugares que visitamos neste post. O mapa é interativo, você pode aumentar ou diminuir o zoom (botões “+” e “-”), clicar nos símbolos, etc.

Nos despedimos então da Bolívia…

Fronteira Chile Bolívia deserto Atacama

… e voltamos para território chileno. Abaixo, vulcão Licancabur de outro ângulo:

27-8-2007 14-39-44

Vou ficando por aqui. Como sempre digo, espero que tenham gostado, porque nós gostamos bastante.

Se quiser encontrar os melhores preços de hotéis e reservar, pesquise em nosso parceiro, Booking.com:

Booking.com

Até a próxima trip!!


 

 

 

Promoção de Hotéis:

Ao efetuar sua reserva de hotel em nosso parceiro Booking.com, ganhamos uma pequena comissão – você não paga nada mais por isso e ainda ajuda nosso blog a se manter sempre atualizado e com novidades.

Booking.com

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

41 pensamentos em “Série Deserto do Atacama: Vulcão Licancabur e Laguna Verde na Bolívia – bate e volta

    • Erika

      Olá, meu marido e eu sentimos dificuldades para respirar, mas é normal, consequência de locais com altitude elevada. No meu caso ainda tive dores de cabeça (pois costumo ter muitas vezes, então já sou propensa) em todos os dias que passeamos em locais acima de 4000 mts altitude.
      Já fomos para outros países, em cidades localizadas em altitudes elevadas, e os sintomas foram sempre esses. Procuramos nos manter hidratados, tomamos muito líquido (água, gatorade) para combater esses efeitos.

  • Evandro Mayer

    oi tudo bem?
    vocês mencionaram que de San Pedro de Atacama até a Laguna Verde na Bolivia são apenas 70km ?
    O google diz que tem que fazer uma volta de 500 e poucos km, não tem necessidade?
    Obrigado

    Evandro Mayer

  • Rodrigo

    Olá.
    Muito bom o site de vcs.
    Vou sair de férias agora em Dezembro e achei o site de vc´s justamente pq estou traçando minha rota, MG, Bolivia, Chile, Peru, Acre, Minas.
    Tem como entrarmos em contato?

    Grato.

  • Barbara

    Gostei muito da forma independe como vocês viajam. Também gosto assim. Este é um passeio que gostaria de fazer, mas dá para ir às laguna verde e blanca com carro de passeio ou o 4×4 é imprescindível?

    • Gustavo Autor do post

      Barbara, no dia em que fomos não vimos carros de passeio por lá (veja a foto da fronteira com a bolivia). Um carro 4×4 te dará maior segurança, atolar ou quebrar o carro por alí, sozinho, é muito perigoso porque a temperatura cai abaixo de zero a noite.

    • Gustavo Autor do post

      Lorena, não se preocupe, há dezenas de agências de turismo em San Pedro de Atacama. Ficam todas muito próximas, um passeio o pé pelas cale Caracoles, Tocopilla ou Toconao e você em poucos minutos encontrará uma que faça esse passeio. Quanto a sua busca na internet, tente no google: “tour operators san pedro de atacama”. Boa trip!

  • Kleber Luiz Nogueira

    Olá. Gostaria de saber sobre a duana da Bolívia, quando foram para a Laguna verde. Vc disse que teve de pagar. Vou viajar e tenho dúvidas nas moedas. Vou levar pesos chilenos. Mas gostaria de fazer o passeio até a Laguna Verde. Qual moeda vcs pagaram para atravessar para Bolívia?

    • Erika

      kleber! Fomos extorquidos!! É um procedimento irregular ao qual fomos submetidos. Se você for de carro, por conta própria igual nós fomos, você está sujeito a situações chatas como essa. Se for de tour organizado, nao tera maiores problemas. Na bolívia a moeda oficial é o boliviano.

  • Mariana

    Oi, Tudo bem? estou indo pro Atacama em outubro, e descobri que com apenas 5 dias não conseguirei ir ao salar de uyuni… fiquei arrasada!! Mas aí eu descobri vcs!! Gostaria muito de fazer pelo menos as lagunas, mas não vi um passeio que fizesse. Pode me indicar? Obrigada!!

    • Erika

      Oi Mariana, lembro que quando fomos havia algumas agencias em San Pedro que faziam esses tours, mas so vc consultando la mesmo, quando nos fomos fizemos o passeio de carro, entao nao temos nenhuma agencia local para indicar.

  • Suzana P. Corrêa

    Parabéns pelo site e obrigada por tantas informações preciosas… A quatro anos escolhemos um país da América do Sul para conhecer um pouquinho… Esse ano pensamos no Chile, mas queríamos entrar pela Argentina: conhecer o Aconcágua e depois seguirmos para São Pedro do Atacama… Vocês tem alguma dica para esse trecho… Sairemos de Mato Grosso…

  • Ana Stela

    Olá…. boa tarde Gustavo!! Muito bom seu blog e suas dicas!!
    Que delicia de viagem hein!!! Também gostamos de estrada, eu e meu marido em 10/2013, fomos de moto até o Ushuaia!!! Putz…!!! Foi o máximo!!!
    Vc foi em que mês para estar tão frio? em 2013?
    Estaremos lá no começo de Setembro (2015) é tão frio assim também?
    Vamos de carro, dá para fazer os passeios em Atacama no nosso carro?
    (vale da Lua, Lagoas Altiplanicas, marte, geisers, salar e os outros? É o que temos em mente…
    Depois que li sobre esse bate volta já vou coloca-lo em meu roteiro já que meu marido também está receoso de ir até Uyuni.
    Obrigada!!

    • Gustavo Autor do post

      Olá Ana, realmente, eu e a Erika adoramos essa viagem, pelas paisagens, pelo desafio! Fomos em agosto, no auge do inverno. Em setembro espere temperaturas semelhantes. Mas a temperatura em desertos, e ainda mais este que está bem acima do nivel do mar (este passeio por exemplo é acima dos 4000 metros), varia muito entre o dia e a noite. Em San Pedro (acima dos 2000m), faz abaixo de zero a noite. Aí na laguna verde, ou em qualquer outro lugar em altitude semelhante, faz muito frio, muito frio mesmo. Nos geisers pegamos -20 graus celcius. Vá preparada para este cenário. Se esquentar, você tira a blusa, mas se esfriar, ventar, não há o que fazer se estiver mal agasalhada. Mesmo para o Vale sa lua (2500m), ao meio dia faz calor, dá para ficar de camiseta, mas no fim da tarde esfria e com o vento o frio fica insuportável! Quanto ao salar de Uyuni, não recomendo fazer a não ser que seu carro esteja adaptado: proteção contra infiltração de sal na bateria do carro, se não fizer isso sua bateria vai pro saco por causa do sal + agua do salar, é muito sério pq seu carro fica lá, pifado no meio do nada, e podem morrer congelados a noite, alem disto é importante irem juntos com outros carros. Sem essas condições mínimas de segurança não recomendo. Boa trip!!

  • Lara Nogueira

    Olá! Adorei o post e concordo com a você, acho que o turismo no Atacama ainda está muito restrito aos tours de agências.
    Assim como vocês queremos alugar um carro em Calama para conhecer a região e gostaria de tirar algumas dúvidas:

    Vocês usaram algum GPS?
    As estradas de fato têm sinalização suficiente para conseguirmos localizar as atrações?
    Por que vocês não foram no Piedras Rojas? Algum impedimento pelo carro próprio?
    É tranquilo chegar no Valle de la Luna por conta própria?

    Obrigada pela ajuda!

    • Gustavo Autor do post

      Lara, sobre Piedras Rojas, não fomos porque não fazia parte do nosso roteiro. Para os passeios mais próximos, no entorno de San Pedro de Atacama (ex: vale da lua), dá para fazer sem GPS (apesar que nós usamos nosso GPS para todos os passeios que fizemos). Agora para os mais distantes, considere: é o deserto mais seco do planeta, com altitude entre 2 e 5 mil metros, a noite a temperatura cai abaixo de zero… nestas condições, você não vai querer se perder por aí. Não conte apenas com sinalização nas estradas, consulte o google maps – use o streetview (a RN23 e RN27 já estão hoje todas fotografadas pelo streetview do google), marque os destinos no seu GPS, planeje!! Boa trip!

  • JOSIEL

    Parabens pela trip e obrigado por compartilhar fotos e informações!!
    vi que foram de 4×4 e os comentarios sobre o tipo de carro… vou alugar um carro em calama, carro economico, chevrolet sonic/peugeot 208… gostaria de saber se aguentam o “tranco” até Geiser del tatio e laguna blanca, pois vi que tem uma diferença de altitude de 2mil metros, portanto muitas subidas…
    abraço e obrigado!!

    • Erika

      Olá josiel, como dissemos nas matérias, é arriscado ir com carros pequenos. Vimos muitas vans e carros grandes 4×4, mas carros pequenos para ser sincera não vimos. Leve em consideração que as estradas são estilo off road e podem danificar o carro, verifique as condições da sua locação para não ter dor de cabeça depois.

  • ANDRE SILVESTRIN GUIMARAES

    Boa Noite ! Tenho uma duvida : vc passou pela imigracion na Fronteira Chile/Bolivia , carimbou os passaportes , porem nao fez os tramites de interenacao do carro na aduana que fica mais a frente , depois da laguna verde …. a Minha duvida é se os agentes da imigracion nao pediram esse documento de internacao ou importaccao temporaria no seu retorno ao Chile ?? Obrigado

    • Erika

      Oi Andre, não tivemos que apresentar nenhuma documentação específica do carro, fizemos apenas os trâmites do passaporte. Não nos informaram desse procedimento nem nos foi exigido. Obrigada pela visita.

  • CLAUDIA LONGHI

    Olá Erika e Gustavo. Seus post me deixam mais segura sobre nossa viagem agora em julho/2016. Optamos por alugar um 4×4 em Calama, e só faremos Salar de Tara, e Geisers com agencia, por receio do caminho; o restante tudo por nossa conta. Tudo que tenho lido, dizem que temos que levar lanche, bebidas quentes…. Pode compartilhar como se organizaram para isso? mercado? O hotel arrumava lanches para o dia, chocolate quente, chas? Outra questão: li que o melhor é usarmos o waze, e voces sugerem GPS. Temos receio de ficar sem sinal de satélite. Pode comentar sobre isso…. Obrigada por partilharem tanta experiencia, me ajudou muito.

    • Gustavo Autor do post

      Claudia, lanche e água nós sempre levamos, comprávamos na calle caracoles e travessas. Bebidas quentes como chá de coca tomamos nos geisers el tatio, oferecidas pelo tour. Mas nesses passeios em maior altitude (acima de 4.000m) o que importa mesmo é sua roupa, deve ser adequada para aguentar o frio (de nada adianta você tomar um chá quente se sua roupa não consegue te manter aquecida a -15 graus Celsius!!). Sobre o GPS x Waze: tecnicamente, tanto o seu celular quanto o GPS usam o sinal dos satélites para te localizar. Porém, o waze também necessita do sinal da operadora para baixar os mapas, enquanto o GPS tem todos os mapas (que você coloca) dentro dele. Ou seja, no meio do deserto, a chance de você perder o sinal de uma operadora é muito maior do que perder o sinal de um satélite. Eu levaria os dois (porque o waze você certamente já terá no seu celular). Boa trip!

    • Karine Ono

      Olá! Estou indo agora em julho com meu marido e estou receosa em relação a aluguel de carro por ser inverno… vi q vc iria nessa mesma época, porem no ano passado. Como foi a sia viagem??
      Erika e Gustavo, a viagem d vcs foi em q época?

      • Erika

        Oi Karine, fomos em agosto. É uma boa época. O inverno no altiplano é diferente, para eles inverno é época de chuvas, que vai de dezembro a março. Isto sim pode atrapalhar mais a viagem. Essa época que você vai é boa, fique tranquila!

  • Mariana Costa

    Olá! Estarei indo ao Atacama agora após o natal e gostaria muito de conhecer as lagunas blanca, verde mas também gostaria de conhecer a laguna colorada. Li que o melhor horário pra ir a laguna verde é próximo ao meio dia para vê-la bem verde. Vc sabe se é possível ir até a laguna colorada no mesmo dia? Muito obrigada!!

    • Erika

      Oi Mariana,

      Que eu saiba existe sim um day tour para conhecer as 3 lagunas. Você pode contratar em San Pedro mesmo. Como eu fui de carro, sem agencia, eu fui apenas na verde e na blanca.
      Boa viagem

  • Thales

    Ola, parabens pelo seu relato.
    Irei com minha esposa ao Atacama em dezembro, teremos apenas 6 dias la, e gostaria de fazer o passeio de um dia na Bolivia, incluindo Laguna Verde, Laguna Blanca e Laguna Colorada.
    No entanto, encontrei ne internet poucas empresas que oferecem esse passeio (vi a Travel Latina e World Wide Travel) ambas apenas com tour privativo e por isso mesmo com preco bem elevado (580 dolares o jeep, o que achei bem caro para um dia).
    Voce saberia me indicar alguma empresa que tenha um preco mais em conta, com jeep compartilhado?
    Obrigado!!!

    • Erika

      Oi Thales, não sabemos, pois fizemos o passeio por conta própria. No entanto, na Calle Caracoles há varias agencias de turismo locais para contratar tours. Nem todas tem site para vc se planejar antecipadamente, infelizmente. Acho que é chegar lá e ver se tem algum tour mais em conta. Se não tiver pagar essa grana (tb achei o tour bem caro) ou trocar por algum outro passeio. Boa sorte!

  • Ricardo Censi

    Boa tarde amigo, além do valor “cobrado ” na entrada do pais, teria mais algum custo pra visitar a laguna verde ? Tbem estou pensando em fazer esse bate volta.

    Obrigado

  • Murillo Melo

    Olá Gustavo!

    Estava procurando exatamente esse rolê! Só que vamos estar com carro alugado, vc fez com o seu próprio? Acredita que seja fácil irmos?

    • Erika

      Fizemos com nosso próprio carro, era 4×4, as condicoes da estrada não estavam muito boas neste pedaço. Não temos como dizer se é fácil, informe na locadora que pretende ir a estes locais e veja se tem cobertura, até porque você terá que passar na fronteira Chile – Bolívia